ESG
Apresentado por AMBIPAR

Ambipar registra projeto no mercado voluntário internacional de carbono

Companhia fortalece a geração genuína de créditos de carbono em suas operações conforme padrão VCS da Verra aumentando a produtividade agrícola

Ecosolo: produto é feito de resíduos da indústria de papel e celulose, evitando que eles sejam descartados em aterros sanitários (Ambipar/Divulgação)

Ecosolo: produto é feito de resíduos da indústria de papel e celulose, evitando que eles sejam descartados em aterros sanitários (Ambipar/Divulgação)

e

exame.solutions

Publicado em 8 de abril de 2022 às 10h00.

Última atualização em 8 de abril de 2022 às 10h39.

A Ambipar, multinacional brasileira, líder em gestão ambiental, anuncia que obteve o registro na Verra do Projeto de Sequestro de Carbono através da economia circular de seu produto Ecosolo.

Com este projeto, a empresa fortalece sua geração genuína de créditos de carbono em suas operações.  O objetivo é tornar o Brasil referência mundial em agricultura regenerativa de baixo carbono, expandindo práticas de valorização de resíduos orgânicos, sequestrando carbono atmosférico e fixando matéria orgânica no solo contribuindo com a desaceleração das mudanças climáticas.

O que é o projeto

Trata-se do sequestro de carbono atmosférico e da fixação de carbono orgânico no solo com a aplicação do Ecosolo®, sob orientação técnica agrícola de manejo sustentável aos agricultores, de acordo com o padrão VCS (Verified Carbon Standard) da certificadora Verra.

Extensão do Projeto

A Ambipar valoriza anualmente mais de 660 mil toneladas de resíduos orgânicos industriais, que resultam no Ecosolo®, condicionador de solo, registrado no Ministério da Aghttps://exame.com/esg/ricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em 2013, certificado como insumo orgânico pelo Instituto Biodinâmico de Desenvolvimento Rural (IBD) e pelo Ecocert — organização de certificação orgânica — evidenciando especificações internacionalmente reconhecidas para exportação.

O Brasil tem baixíssimo índice de reaproveitamento de resíduos orgânicos, com amplo potencial de expansão nacional e internacional do projeto.

Diferencial do projeto

É pioneiro em aplicar a metodologia de mensuração profunda no solo, ou seja, fora do horizonte de volatilização da matéria orgânica, diferenciando os resultados de sequestro de carbono com a estabilidade da fixação do carbono orgânico resultando em impactos sociais e ambientais.

“Agricultores envolvidos neste projeto aplicam o Ecosolo®, resultando em aumento do teor de matéria orgânica, regeneração da biodiversidade do solo, aumento de produtividade e redução da dependência de fertilizante químicos. Isso tudo através de implantação de práticas de manejo sustentável orientadas por time técnico especializado, mensurada por técnicas aprovadas no mercado voluntário internacional de carbono, que evidenciam redução de emissões de gases de efeito estufa e sequestro com sequência de acúmulo de carbono no solo, que acima de tudo prolonga a fertilidade do solo”, explica a doutora em engenharia de bioprocessos Bianca Ayres, diretora de iniciativas em carbono da Ambipar, que coordena o projeto.

Impacto ambiental positivo

Frente às mudanças climáticas, o registro deste projeto é o ponto inicial da expansão para outras unidades operadas pela Ambipar, reaproveitando resíduos orgânicos e evitando emissões de gases de efeito estufa por disposição final em aterros.

O aumento de produtividade agrícola alinha-se aos ODS 2, 12, 13, 15 e 17 ao aumentar a oferta de alimentos para uma população mundial crescente, o consumo e a produção sustentáveis, preservação da vida terrestre, ação contra a mudança global do clima e formação de parcerias em prol dos ODS.

Impacto social positivo

Capacitar os agricultores a implantar as práticas de manejo sustentável, aumentando a rentabilidade de suas atividades e incentivando-os a regenerar e conservar o solo. Além disso, proporciona melhoria na qualidade de vida da sociedade, relacionado à saúde e ao bem-estar.

 

Acompanhe tudo sobre:Ambipar

Mais de ESG

Da escola ao festival de música: dois exemplos de como é possível gerar menos lixo

Onde estão as mulheres nos conselhos de administração das empresas?

Ambev antecipa meta e opera com energia elétrica limpa no Brasil

Caixas de papelão são transformadas em camas para desabrigados do RS

Mais na Exame