Acompanhe:

Ambipar e Pacto Global da ONU no Brasil fecham acordo de naming rights para a Ambição 2030

Empresa de gestão ambiental se torna embaixadora de todos os movimentos da Ambição 2030. Objetivo é criar debates empresariais sobre as questões do clima e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU

Modo escuro

Continua após a publicidade
Rafael Tello, diretor de sustentabilidade do grupo Ambipar, fala sobre participação da companhia na Ambição 2030 (Leandro Fonseca/Exame)

Rafael Tello, diretor de sustentabilidade do grupo Ambipar, fala sobre participação da companhia na Ambição 2030 (Leandro Fonseca/Exame)

A Ambipar, empresa de gestão ambiental, será a embaixadora de todos os movimentos da Ambição 2030, conjunto de ações para a promoção da Agenda 2030 idealizado pelo Pacto Global da ONU no Brasil. O acordo funcionará no modelo de naming rights, ou seja, a marca Ambipar estará atrelada a todas as ações do Pacto. Com isso, a Ambipar e o Pacto querem aumentar a quantidade de debates empresariais sobre as mudanças climáticas e a importância dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), definidos pela ONU

“Alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável é uma prioridade e o engajamento do setor privado é fundamental para isso. Como empresa incentivadora da Ambição 2030 e comprometida com todos os movimentos, poderemos criar mais debates, discussões e estimular o setor privado a se comprometer com a agenda socioambiental. É preciso começar a agir para fazer a diferença no futuro do planeta”, afirma Rafael Tello, diretor de sustentabilidade da Ambipar.

Tello explica que, além de assinar os compromissos, a Ambipar é agora embaixadora das metas que descreve como “ambiciosas”. “Quisemos associar a Ambipar à estratégia Ambição 2030 do Pacto como uma forma inovadora de desenvolver a nossa marca como uma referência em sustentabilidade. Estamos, conjuntamente, tentando tirar as empresas da zona de conforto para avançar e cumprir os objetivos de desenvolvimento sustentável”, diz Tello. 

Escute agora o podcast exclusivo da EXAME, ESG de A a Z, e fique por dentro dos temas mais relevantes sobre meio ambiente, negócios e governança!

A participação na COP28

Para o diretor de sustentabilidade, essa foi uma COP mais “pragmática”, onde muito foi falado sobre a possibilidade das indústrias entrarem nos debates de metas de redução. Assuntos como energia nuclear, uso de petróleo e o papel do setor público nas negociações foram temas que dominaram as discussões – tanto para representantes da sociedade civil quanto para as empresas. 

Tello fala sobre a possibilidade de novos caminhos. “Precisamos nos juntar mais, conversar mais e fazer realmente para trabalhar esse diálogo ao longo desse ciclo de dois anos até a COP em Belém. Podemos achar vários caminhos para montarmos uma base para fazer da economia algo mais sustentável, mais amigável para as empresas e para as organizações que querem ajudar a contribuir com as metas”, afirma o diretor de sustentabilidade.

O que é a Ambição 2030?

A Ambição 2030 é uma iniciativa lançada pelo Pacto Global da ONU no Brasil em abril de 2022. Hoje, a ação tem como objetivo acelerar as metas da Agenda 2030 da ONU com ações concretas e compromissos públicos. Os núcleos são os seguintes: Ambição Net Zero, Conexão Circular, Impacto Amazônia, +Água, Mente em Foco, Elas Lideram 2030, Raça é Prioridade, Salário Digno, Transparência 100% e Educa 2030, que tratam de questões relacionadas ao clima, acesso à água, economia circular, Amazônia, saúde mental, direitos humanos, anticorrupção e educação.

Dentre eles, o movimento Ambição Net Zero, por exemplo, quer colaborar para reduzir 2 gigatoneladas de CO2 em emissões acumuladas, de acordo com o ODS 13 (de ação contra a mudança global do clima). Já a frente Raça é Prioridade quer reduzir as desigualdades segundo o ODS 10 e tem como objetivo promover 15 mil pessoas negras indígenas e de outros grupos minoritários em cargos de liderança até 2030 – além de capacitar 20 mil pessoas negras. Outro exemplo é o Educa 2030, que foi lançado em Genebra, durante o 12º Fórum Global de Direitos Humanos e Empresas, e quer engajar os negócios para se comprometerem com metas de educação.  

“A Ambipar foi a primeira empresa participante do Pacto Global da ONU no Brasil a assinar compromissos de todos os Movimentos da estratégia Ambição 2030. Quando uma empresa desse porte faz um movimento desses, puxa todo o mercado para uma agenda que é de extrema importância para o futuro do planeta e da humanidade”, diz Carlo Pereira, CEO do Pacto Global da ONU no Brasil. “Agora, reafirma, mais uma vez, o seu engajamento com a nossa estratégia para acelerar o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. A Ambipar é incentivadora da estratégia  Ambição 2030”. 

Assista ao vídeo abaixo:

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Direitos humanos na moda: Pacto Global da ONU inicia trabalho de conscientização das empresas
ESG

Direitos humanos na moda: Pacto Global da ONU inicia trabalho de conscientização das empresas

Há uma semana

Belém deve estar pronta para sediar a COP em 2025, avalia Alckmin
ESG

Belém deve estar pronta para sediar a COP em 2025, avalia Alckmin

Há 2 semanas

Ministro compara combustíveis fósseis ao cigarro e quer dinheiro do petróleo na transição energética
ESG

Ministro compara combustíveis fósseis ao cigarro e quer dinheiro do petróleo na transição energética

Há 3 semanas

Brasil, Emirados e Azerbaijão prometem metas mais rígidas contra emissões de CO2
ESG

Brasil, Emirados e Azerbaijão prometem metas mais rígidas contra emissões de CO2

Há 3 semanas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais