Acompanhe:

Agência Internacional de Energia analisa adesão da Índia

Segundo a instituição, a adesão marcaria uma “enorme mudança na governança energética internacional” para assegurar a segurança energética no combate às mudanças climáticas

Modo escuro

Continua após a publicidade
Narendra Modi: Primeiro-ministro da Índia diz que a organização se beneficiará da entrada do país (Getty Images/Getty Images)

Narendra Modi: Primeiro-ministro da Índia diz que a organização se beneficiará da entrada do país (Getty Images/Getty Images)

Os ministros dos países membros da Agência Internacional de Energia (AIE) concordaram em começar a discutir a adesão da Índia como membro pleno. A aproximação do país indiano com a agência começou em 2017, mas, para a organização, o papel da Índia será “cada vez mais importante para abordar questões energéticas e climáticas”. A decisão foi anunciada em comunicado após reuniões ministeriais da AIE que aconteceram nesta terça e quarta-feira, 13 e 14. 

“Estamos muito felizes que os ministros dos países membros da AIE tenham concordado em iniciar negociações de adesão com a Índia, um marco importante para a governação energética internacional. A Índia é um parceiro valioso e indispensável da nossa Agência, que desempenha um papel crucial e crescente na economia energética global. O mundo não pode planejar o futuro energético sem a Índia à mesa”, disse Fatih Birol, o diretor executivo da Agência Internacional de Energia.

A decisão aconteceu depois da Índia, país mais populoso do mundo, enviar um pedido formal de adesão plena aos 31 ministros da Agência ainda em outubro do ano passado. Segundo a instituição, a adesão marcaria uma “enorme mudança na governança energética internacional” para assegurar a segurança energética no combate às mudanças climáticas.

“A Índia é a economia que mais cresce no mundo, este crescimento precisa de segurança energética e sustentabilidade. A inclusão aumenta a credibilidade e a capacidade de qualquer instituição. 1,4 bilhões de indianos trazem talento, tecnologia e inovação para a mesa. Trazemos escala e velocidade, quantidade e qualidade para cada missão. Tenho certeza de que a AIE se beneficiará quando a Índia desempenhar um papel maior na organização”, afirma Narendra Modi, primeiro-ministro da Índia.

De acordo com a Agência, nos próximos 30 anos, a Índia deve assistir ao maior crescimento de procura de energia, por conta da industrialização, urbanização e aumento do rendimento per capita. 

Relação entre os EUA e a Índia

Durante visita para Washington em junho de 2023, o primeiro-ministro indiano Modi discutiu sobre a adesão do país na Agência com o presidente norte-americano, Joe Biden. Com isso, a AIE e a Índia aumentaram a sua colaboração nos últimos anos, com a AIE fornecendo análises e aconselhamento sobre questões energéticas, climáticas, de biocombustíveis, entre outros. 

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
EUA não vão participar de retaliações contra o Irã, diz porta-voz da Casa Branca
Mundo

EUA não vão participar de retaliações contra o Irã, diz porta-voz da Casa Branca

Há 4 horas

Conflito no Oriente Médio: resposta de Israel, apoio dos Estados Unidos e sombra de China e Rússia
Mundo

Conflito no Oriente Médio: resposta de Israel, apoio dos Estados Unidos e sombra de China e Rússia

Há 21 horas

Irã confirma ataque de drones e mísseis contra Israel, diz imprensa estatal iraniana
Mundo

Irã confirma ataque de drones e mísseis contra Israel, diz imprensa estatal iraniana

Há 23 horas

Irã lança ataque de drones contra Israel e aumenta risco de guerra regional
Mundo

Irã lança ataque de drones contra Israel e aumenta risco de guerra regional

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais