Acompanhe:

Juristas defendem separação de Ministério da Justiça e da Segurança Pública

A Esfera perguntou ao ex-ministro Torquato Jardim e aos advogados Cristiano Zanin, Pedro Serrano e Walfrido Warde quais deveriam ser as prioridades da pasta

Modo escuro

Continua após a publicidade
O ex-ministro da Justiça Torquato Jardim em encontro da Esfera Brasil (: Iara Morselli/Esfera Brasil/Divulgação)

O ex-ministro da Justiça Torquato Jardim em encontro da Esfera Brasil (: Iara Morselli/Esfera Brasil/Divulgação)

E
Esfera Brasil

Publicado em 7 de novembro de 2022 às, 10h45.

Última atualização em 7 de novembro de 2022 às, 11h13.

A Esfera Brasil conversou com alguns dos principais juristas e advogados do país durante um encontro promovido pelo grupo em torno do ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski, para saber o que, na opinião deles, deveria ser aprimorado ou mudar no Ministério da Justiça no próximo governo.

Para o ex-ministro da Justiça e do Tribunal Superior Eleitoral Torquato Jardim, a primeira decisão marcante é saber se haverá separação ou não do Ministério da Justiça e da Segurança Pública. “Sou a favor da separação, porque os meios de ação dos que atuam em segurança pública são muito específicos e muito caros, pedem investimentos mais concentrados, com serviços de inteligência e informação mais concentrados”, afirma à Esfera Brasil. “Há todo um trabalho mais de política social, criminal do Ministério da Justiça, e um segundo papel policial. Para a devida ênfase aos dois, sou a favor da separação.”

Os advogados Cristiano Zanin e Pedro Serrano compartilham da mesma ideia de dividir a pasta em duas áreas. "Temos de ter no Brasil um ministério federal dedicado exclusivamente à questão da segurança pública. Segurança pública e direitos humanos são questões transversais em qualquer governo, devem percorrer todas as áreas de governo. Mas é importante ter uma unidade administrativa que centralize essas questões”, afirma Serrano.

“O próximo governo vai ter de entender primeiro a estrutura que hoje existe, e identificar qual a forma mais eficaz e mais eficiente de trabalhar um ministério tão importante que contempla áreas tão importantes como Justiça e segurança pública”, diz Zanin.

Para Walfrido Warde, é preciso mudar o sistema de Justiça e promover a justiça. Precisamos reformar o sistema de Justiça em vários aspectos: sistema carcerário, basicamente nas relações de troca, também temos de pensar no funcionamento e administração do Judiciário.

Últimas Notícias

Ver mais
Quem precisa fazer prova de vida em 2024? Entenda como vai funcionar procedimento automático do INSS
seloMinhas Finanças

Quem precisa fazer prova de vida em 2024? Entenda como vai funcionar procedimento automático do INSS

Há um dia

Câmara dos EUA intima X a prestar informações sobre STF em meio a embate entre Musk e Moraes
Mundo

Câmara dos EUA intima X a prestar informações sobre STF em meio a embate entre Musk e Moraes

Há um dia

Ministra argentina recua e diz que Milei não vai interferir no embate de Musk com STF
Mundo

Ministra argentina recua e diz que Milei não vai interferir no embate de Musk com STF

Há um dia

CNJ afasta ex-juíza da Lava-Jato, atual titular da vara da operação e dois desembargadores do TRF-4
Brasil

CNJ afasta ex-juíza da Lava-Jato, atual titular da vara da operação e dois desembargadores do TRF-4

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais