Ministério da Justiça coleta cerca de R$ 13 milhões com leilões em julho

Foram 32 leilões realizados pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas e Gestão de Ativos (Senad)
Imóveis, carros e outros bens tiveram preços abaixo do valor avaliado (Geraldo Magela/Agência Senado)
Imóveis, carros e outros bens tiveram preços abaixo do valor avaliado (Geraldo Magela/Agência Senado)
A
Agência Brasil

Publicado em 19/08/2022 às 17:00.

Última atualização em 19/08/2022 às 17:21.

Mais de R$ 12,8 milhões foram arrecadados, só no mês de julho deste ano, com os 32 leilões realizados pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas e Gestão de Ativos (Senad), do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Na lista, 709 ativos, que vão de imóveis e carros a bens menores, como celulares e joias, foram destinados à venda pela metade do valor de avaliação em 13 estados e no Distrito Federal.

“O valor arrecadado com a descapitalização de criminosos volta para a sociedade por meio de investimentos em políticas de segurança pública e de combate às drogas e capacitação de profissionais e projetos em âmbito nacional. E também com a destinação de equipamentos para os órgãos integrantes do Sistema Único Segurança Pública, como as polícias militares e civis e corpos de bombeiro militar”, informou o ministério.

Imóveis e veículos

Entre os cinco imóveis leiloados em julho está uma fazenda de mais de 970 hectares em Barra do Garças, Mato Grosso.

As terras foram avaliadas em mais de R$ 5 milhões e o lance inicial foi estipulado em R$ 2,575 milhões. O imóvel foi arrematado por mais de R$ 6 milhões.

O leilão de 184 veículos, entre carros, motocicletas e sucatas, arrecadou R$ 3 milhões. O destaque foi uma aeronave modelo 210M (Centurion II), fabricada no ano de 1978. O monomotor, avaliado em R$ 570 mil, foi arrematado por R$ 1,221 milhão. Nesse caso, o lance inicial foi R$ 285 mil, segundo a Senad.

Outro item vendido foi um utilitário modelo Jeep G Cherokee avaliado em R$ 47,9 mil, que saiu por R$ 50 mil. O lance mínimo era de R$ 23,9 mil.

Itens de menor valor como celulares, joias, capacetes e pallets de madeira e até uma prensa hidráulica, um trator Valmet também foram arrematados e responderam pela arrecadação de mais de R$ 56 mil.

Arrecadação no ano

Até julho deste ano, o Ministério da Justiça arrecadou mais de R$ 63 milhões, em 197 leilões.

De janeiro a julho, mais de 3,5 mil ativos foram arrematados. “Os interessados em adquirir os ativos que ainda estão disponíveis para lances devem acessar a página do Ministério da Justiça e Segurança Pública, que irá direcioná-los aos sites dos leiloeiros parceiros da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas”, orientou o Ministério da Justiça.

LEIA TAMBÉM: