Vendas de imóveis residenciais cai 1,9% na cidade de SP

No acumulado até novembro foram lançadas 23.735 unidades na capital paulista, uma queda de 23,2% em relação às 30.909 novas moradias finalizadas no mesmo período de 2011

São Paulo – As vendas de imóveis residenciais novos na cidade de São Paulo caíram 1,9% no acumulado de janeiro a novembro de 2012, na comparação com o mesmo período de 2011. Segundo a Pesquisa do Mercado Imobiliário, divulgada hoje (16) pelo Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), foram vendidas 24.028 unidades até novembro passado, contra 24.491 nos 11 meses de 2011.

O volume de lançamentos também se retraiu em 2012. No acumulado até novembro foram lançadas 23.735 unidades na capital paulista, uma queda de 23,2% em relação às 30.909 novas moradias finalizadas no mesmo período de 2011.

O mês de novembro, entretanto, foi o segundo melhor mês de 2012 para o mercado imobiliário paulistano. Foram vendidos 2.852 imóveis residenciais novos, resultado abaixo apenas de setembro, quando as vendas atingiram a marca de 3.674 unidades. O volume de lançamentos em novembro foi o maior do ano (4.894 unidades), resultado 107,5% maior do que em outubro, quando foram lançados 2.359 imóveis.

Para o Secovi, os resultados indicam um ajuste do mercado. Apesar da queda nas vendas até novembro, o economista-chefe da entidade, Celso Petrucci, avalia que o setor apresentou um desempenho razoável em 2012. “Para um mercado que reduziu os lançamentos em 25%, ter redução nas vendas de só 2% está bom demais”, disse o economista, que espera que, no balanço final, as vendas de 2012 repitam o resultado do ano anterior.

De acordo com ele, agora a oferta está mais próxima da demanda, o que se refletiu em um aumento médio de preços de 7% ao longo do ano, próximo aos índices de inflação. Diferente, lembra Petrucci, dos aumentos expressivos registrados em 2010 e 2011. Com isso, a expectativa do sindicato é que em 2013 o cenário seja mais favorável, com crescimento nas vendas de 5% e até 10% de aumento no número de lançamentos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.