Economia

Varejo dos EUA prevê menor crescimento no fim de ano

A Federação Nacional de Varejo estimou que as vendas em novembro e dezembro somarão US$ 586,1 bilhões


	Varejo: a previsão da NRF é uma das mais importantes para a temporada de fim de ano
 (Getty Images)

Varejo: a previsão da NRF é uma das mais importantes para a temporada de fim de ano (Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 2 de outubro de 2012 às 07h33.

As vendas do varejo norte-americano devem crescer 4,1 por cento no período de festas de fim do ano, abaixo do desempenho nos últimos dois anos, com a incerteza político-econômica pesando sobre os consumidores, previu a maior associação de varejistas do mundo.

A Federação Nacional de Varejo (NRF, em inglês) estimou nesta terça-feira que as vendas em novembro e dezembro somarão 586,1 bilhões de dólares. No mesmo período do ano passado, houve crescimento de 5,6 por cento, enquanto em 2010 a expansão foi de 5,5 por cento.

A previsão da NRF é uma das mais importantes para a temporada de fim de ano, que responde por cerca de 30 por cento das vendas anuais em alguns casos. Como o gasto dos consumidores equivale a quase 70 por cento da economia dos Estados Unidos, a temporada de festas mostrará se o país pode ou não acelerar.

Separadamente, a Shop.org --divisão da NRF-- previu que as vendas online nos últimos meses do ano crescerão 12 por cento, para entre 92 bilhões e 96 bilhões de dólares.

Acompanhe tudo sobre:ComércioEstados Unidos (EUA)Países ricosVarejoVendasvendas-diretas

Mais de Economia

Qual é a diferença entre bloqueio e contingenciamento de recursos do Orçamento? Entenda

Haddad anuncia corte de R$ 15 bilhões no Orçamento de 2024 para cumprir arcabouço e meta fiscal

Fazenda mantém projeção do PIB de 2024 em 2,5%; expectativa para inflação sobe para 3,9%

Mais na Exame