A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Tufão provoca perdas na China de mais de US$ 4 bilhões

O fenômeno acabou com 468.500 hectares de cultivos e destruiu 37 mil casas

Pequim - O tufão "Rammasun", que castigou o sul da China este fim de semana provocando a morte de 17 pessoas, causou perdas no valor de 26,550 bilhões de iuanes (US$ 4,320 bilhões), segundo números oficiais publicados nesta segunda-feira.

O ciclone mais forte em quatro décadas que afetou esta parte do país asiático acabou com 468.500 hectares de cultivos e destruiu 37 mil casas na ilha de Hainan, na província de Cantão e na região autônoma de Guangxi, em sua passagem pelo sul do país.

O "Rammasun" perdeu força no domingo e se transformou em uma leve tempestade tropical quando passava pela região de Guangxi.

O ciclone trouxe ventos de até 200 km/h e fortes chuvas a dúzias de cidades chinesas. Segundo os últimos dados recolhidos pela imprensa estatal, mais de 5,57 milhões de pessoas se viram afetadas.

O fenômeno chegou à China depois de atingir a metade norte das Filipinas, onde deixou 94 mortos e seis desaparecidos.

Também afetou o norte do Vietnã, onde pelo menos três pessoas morreram e outra está desaparecida por causa das enchentes provocadas pelo tufão, que castigou o norte do país.

A China sofre frequentes desastres naturais nos meses de verão devido às chuvas de monção, especialmente na metade sul do país. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também