Economia

Após relator retirar taxação de compras internacionais, Senado adia votação de Mover

Relator tirou do texto taxação de blusinha e há pressão para a retomada da medida

Plenário do Senado Federal, em Brasília (DF) (Jefferson Rudy/Agência Senado/Flickr)

Plenário do Senado Federal, em Brasília (DF) (Jefferson Rudy/Agência Senado/Flickr)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 4 de junho de 2024 às 17h47.

Última atualização em 4 de junho de 2024 às 18h27.

A votação do projeto de lei do “Programa Mover”, que cria incentivos para a indústria automobilística a chamada "taxa das blusinhas", foi adiada pelo Senado, após o relator retirar a previsão do Imposto de Importação para compras no exterior de até US$ 50 (cerca de R$ 250 pela cotação atual) por pessoas físicas.

O líder do governo, senador Jaques Wagner (PT-BA) solicitou a retirada de pauta do projeto.

"O relator apresentou nova emenda, temos compromisso de veto de alguns itens que são parte do que o relator Rodrigo Cunha apresentou em seu parecer. Tem muita confusão o assunto. Vamos trabalhar até amanhã para construir um procedimento que permita a votação. Se votar hoje vai voltar para a Câmara atrasando a decisão", disse Wagner.

Acompanhe tudo sobre:Senado FederalSustentabilidadeMobilidade

Mais de Economia

Solatio fará maior usina de energia solar do Brasil no Piauí

Governo federal multa Enel SP em R$ 13 milhões por interrupções de energia e demora no atendimento

Como aumentar o limite do cartão de crédito?

Governo recua e desiste de permitir cobrança para herança de previdência privada

Mais na Exame