Refinarias dos EUA aumentam compras de petróleo do Brasil

As entregas de petróleo brasileiro para a costa leste dos EUA em fevereiro deverão alcançar 2,4 milhões de barris, ou 86 mil barris por dia

Nova York/Houston – Refinarias da costa leste dos Estados Unidos estão em uma onda de compras de petróleo brasileiro, disseram fontes do mercado, recusando carregamentos do Oeste da África à medida que produtores como a Royal Dutch Shell e a norueguesa Statoil vendem sua crescente produção de campos marítimos do Brasil.

A aceleração das importações brasileiras para a região ocorre no momento em que o único produtor latino-americano a aumentar sua produção nos últimos anos busca mercados próximos para o petróleo que está retirando de seus gigantescos campos de pré-sal que estão em desenvolvimento.

As entregas de petróleo brasileiro para a costa leste dos EUA em fevereiro deverão alcançar 2,4 milhões de barris, ou 86 mil barris por dia, o maior volume mensal desde ao menos 2009, segundo dados da Administração de Informações de Energia dos EUA (AIE) e dados da Reuters.

Os fortes números de fevereiro acompanham uma alta nas importações de petróleo brasileiro para a região que começou em setembro do ano passado e que impulsionou o número anual para o ano de 2016 acima dos volumes de 2012.

“É mais barato que petróleo do oeste da África”, disse um operador da costa leste, quando questionado sobre o motivo do crescimento no volume.

Os tipos de petróleo sendo importados incluem variedades dos campos de Iracema, Lula, Peregrino e Sapinhoá.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.