Economia

Produção industrial sobe 0,90% em março ante fevereiro, diz IBGE

De 25 setores analisados, produção industrial caiu em 20 no mês

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 3 de maio de 2024 às 11h42.

A Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física (PIM-PF) registrou alta de 0,90% em março ante fevereiro, revelou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na manhã desta sexta-feira, 3.

O resultado agora divulgado ficou aquém da mediana, de expansão de 1,40%, encontrada na pesquisa feita pelo Projeções Broadcast, cujo intervalo ia de recuo de 0,60% a crescimento de 1,90%.

Em relação ao terceiro mês de 2023, a produção da indústria caiu 2,80%, taxa negativa mais intensa do que a mediana de queda de 2,20% das estimativas de declínio de 5,40% a aumento de 5,40%.

Já no primeiro trimestre de 2024, a produção industrial acumulou alta de 1,90%. No acumulado em 12 meses até março, houve alta de 0,70%, ante avanço de 1,00% até fevereiro.

Produção industrial cai em 20 dos 25 ramos em março

A PIM-PF registrou redução em 20 dos 25 ramos industriais analisados em março ante fevereiro. Em comparação a março de 2023, houve redução de 17 dos 25 ramos.

No levantamento geral, em março de 2024, a produção industrial registrou alta de 0,90% ante fevereiro. Em relação a março de 2023, a produção caiu 2,80%.

Bens

A produção da indústria de bens de capital caiu 2,80% em março ante fevereiro, informou o IBGE. Na comparação com março de 2023 o indicador recuou 10,50%.

Em relação aos bens de consumo, a produção registrou alta de 0,50% na passagem de fevereiro para março. Na comparação com março de 2023, houve recuo de 3,70%.

Na categoria de bens de consumo duráveis, a produção caiu 4,20% em março ante fevereiro. Em relação a março de 2023, houve queda de 6,30%.

Entre os semiduráveis e os não duráveis, houve alta de 0,90% na produção em março ante fevereiro. Na comparação com março de 2023, a produção caiu 3,20%.

Para os bens intermediários, o IBGE informou que a produção subiu 1,20% em março ante fevereiro. Em relação a março de 2023, houve queda de 1,40%.

Acompanhe tudo sobre:IndústriaIBGE

Mais de Economia

Análise: Haddad precisa de uma vitória política

TCU aprova contas do governo Lula em 2023, mas aponta distorções de R$ 20 bi

BNDES suspende pagamento de empréstimos do Aeroporto Salgado Filho, no RS, por 12 meses

Lula: há possibilidade de fundo saudita investir em vários setores no Brasil

Mais na Exame