Brasil

Censo 2022: em mais de 4 mil cidades com registro de indígenas, 61,8% da população são de mulheres

Segundo o IBGE, a maior presença de mulheres fora das comunidades pode estar associada à uma sobremortalidade materna dentro dos territórios e à migração feminina em busca de trabalho e estudo

Censo 2022: dentre os indígenas, maioria são mulheres (Carl de Souza/Getty Images)

Censo 2022: dentre os indígenas, maioria são mulheres (Carl de Souza/Getty Images)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 3 de maio de 2024 às 11h54.

Entre os mais de 4 mil municípios do país onde houve registro de pessoas autodeclaradas indígenas, cerca de 61,81% da população são mulheres. Esse cenário muda, no entanto, ao fazer um mapeamento dentro dos territórios. Nas comunidades tradicionais, os homens somam 71,48% dos habitantes. Os dados são do Censo 2022, divulgados nesta sexta-feira, 3, pelo IBGE.

Em 2022, a razão de sexo geral entre os indígenas era 97,07, indicando que para cada 97 homens foram identificadas 100 mulheres indígenas. O número representa uma redução de pessoas do sexo masculino, visto que em 2010 os homens eram maioria: 101,67 para cada 100 mulheres.

De acordo com o coordenador de estruturas territoriais da diretoria de geociências do IBGE, Fernando Damasco, historicamente no país nascem mais homens que mulheres. Contudo, a predominância de pessoas do sexo masculino dentro das terras indígenas e a maior presença de mulheres fora das comunidades pode estar associada à uma sobremortalidade materna dentro dos territórios e à migração feminina em busca de trabalho e estudo.

"Nos territórios há predominância masculina que pode ser por influência de mortalidade materna e migrações. As migrações também explicariam o fato de existirem mais mulheres indígenas fora das comunidades tradicionais", explica Damasco.

Número de indígenas cresceu 88%

Em 2022, o número de indígenas residentes no Brasil foi de 1.693.535 pessoas, o que representava 0,83% da população total do país. Em 2010, o IBGE contou 896.917 mil indígenas, ou 0,47% do total de residentes no território nacional. Isso significa que esse contingente teve uma ampliação de 88,82% desde o Censo Demográfico anterior. Esse aumento expressivo pode ser explicado também por mudanças metodológicas, que contou com a participação das próprias lideranças das comunidades no processo de coleta de dados e passou a considerar outras localidades indígenas além das terras oficialmente delimitadas.

"Só com os dados por sexo, idade e etnia e os quesitos de mortalidade, fecundidade e migração será possível compreender melhor a dimensão demográfica do aumento do total de pessoas indígenas entre 2010 e 2022, nos diferentes recortes. Além disso, existe o fato de termos ampliado a pergunta ‘você se considera indígena?’ para fora das terras indígenas. Em 2010, vimos que 15,3% da população que respondeu dentro das Terras Indígenas que era indígena vieram por esse quesito de declaração", explica Marta Antunes, responsável pelo projeto de Povos e Comunidades Tradicionais do IBGE.

Maioria da população mora fora de Terras Indígenas

Quando considerada a totalidade de indígenas vivendo no país, 622,1 mil (36,73%) residiam em Terras Indígenas e 1,1 milhão (63,27%) fora delas. Três estados respondiam por quase metade (46,46%) das pessoas indígenas vivendo nas terras indígenas: Amazonas (149 mil), Roraima (71,4 mil), e Mato Grosso do Sul (68,5 mil).

O Sudeste era a região com a maior proporção de indígenas que viviam fora desses territórios delimitados (82,56%), seguido do Nordeste (75,43%) e do Norte com 57,99%. Somados, Amazonas e Bahia concentravam 46,46% do total de indígenas nessa situação geográfica no país.

A maior parte dos indígenas do país (51,25%) vivia na Amazônia Legal, região formada pelos estados do Norte, Mato Grosso e parte do Maranhão. O Norte concentrava 44,48% da população indígena do país em 2022. Outros 31,22% estavam no Nordeste.

Além disso, o Censo mostrou que a Terra Indígena Yanomami, no Amazonas e Roraima, era a que tinha o maior número de pessoas indígenas (27.152), seguida pela Raposa Serra do Sol (RR), com 26.176 habitantes indígenas, e pela Évare I (AM), com 20.177.

Acompanhe tudo sobre:IndígenasCenso 2022IBGEMulheres

Mais de Brasil

Reforma tributária: relatório será entregue dia 3, após reunião geral com governadores

Chuvas no RS: 74 municípios sofreram danos por alagamentos e deslizamentos nos últimos 10 dias

UPA: o que você precisa saber para ser atendido

Passaporte brasileiro: quanto custa e como tirar

Mais na Exame