Prioridade da agropecuária no Brasil é abastecimento interno, diz ministra

Declaração de Tereza Cristina ocorre em um momento em que o país tem batido recordes de exportações e altas nos preços da carne

São Paulo - A prioridade do setor agropecuário do Brasil é o abastecimento interno, disse nesta sexta-feira a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, segundo uma nota publicada pelo ministério em um momento em que o país tem batido recordes de exportação de carnes e milho.

"Nosso mercado é sempre muito importante, a segurança que a gente tem que dar para nossa sociedade, para os brasileiros", disse a ministra, de acordo com nota da pasta, que não citou um produto específico.

A nota do ministério ainda diz que "a prioridade do setor agropecuário é abastecer o mercado brasileiro e depois atender a demanda externa".

No mesmo comunicado, a ministra também diz que é sempre "muito boa essa possibilidade" das exportações.

"À medida que você abre novos mercados, você também sobe a régua da qualidade. Por isso que é importante a gente ver aqui a qualidade", disse a ministra, citando a possibilidade de exportação de lácteos para a China.

Ela participou nesta quinta-feira da inauguração do Complexo Avícola da Dália Alimentos, em Arroio do Meio (RS).

Além da carne, cujos embarques e preços avançaram significativamente em 2019 graças à demanda da China, onde um surto de peste suína africana dizimou o rebanho de porcos e reduziu a oferta de proteínas, o Brasil começa a sentir uma escassez no suprimento local de milho, antes da entrada da nova safra.

A JBS, gigante do setor de carnes, já negocia importações de milho, motivadas pela alta expressiva nos preços domésticos.

O Brasil está entre os maiores exportadores de grãos do mundo, mas costuma importar alguns volumes de cereais, notadamente milho e arroz, em alguns períodos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.