Petrobras aumenta gás natural em 19% a partir de 1º de maio

O ajuste decorre da atualização com base nas fórmulas acordadas, que vinculam a variação do preço do gás às variações do petróleo Brent e da taxa de câmbio
 (Paulo Whitaker/Reuters)
(Paulo Whitaker/Reuters)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 29/04/2022 15:49 | Última atualização em 29/04/2022 16:05Tempo de Leitura: 1 min de leitura

A Petrobras informou que a partir de 1º de maio os preços de venda de gás natural para as distribuidoras terão aumento médio de 19% em reais por metro cúbico (R$/m³), com relação ao trimestre entre fevereiro e abril. O ajuste decorre da atualização com base nas fórmulas acordadas, que vinculam a variação do preço do gás às variações do petróleo Brent e da taxa de câmbio.

Os preços atualizados ficarão vigentes até 31 de julho, conforme condição previamente negociada e estabelecida nos contratos firmados.

Fique por dentro das principais notícias do Brasil e do mundo. Assine a EXAME

"A atualização trimestral para o gás e anual para o transporte atenua volatilidades momentâneas e assegura previsibilidade e transparência. Os contratos são públicos e divulgados no site da ANP [Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis]", informou a Petrobras.

A estatal esclarece, ainda, que o preço final do gás natural ao consumidor não é determinado apenas pelo preço de venda da companhia, mas também pelas margens das distribuidoras (e, no caso do GNV, dos postos de revenda) e pelos tributos federais e estaduais.

"Além disso, o processo de aprovação das tarifas é realizado pelas agências reguladoras estaduais, conforme legislação e regulação específicas", explicou.