Meta de crescimento não cria empregos necessários, diz FMI

Meta de crescimento econômico prevista pelo G20 para os próximos 5 anos será insuficiente para criar todos os empregos necessários, afirma FMI

Brisbane - A meta de crescimento econômico prevista pelo G20 para os cinco próximos anos será insuficiente para criar todos os empregos necessários, afirmou a diretora geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde.

Os países do G2O - que representam 85% da riqueza mundial - desejam aumentar em 2% adicionais o valor do Produto Interno Bruto (PIB) nos próximos cinco anos, graças a uma série de medidas e reformas, sobretudo para apoiar os investimentos privados nas infraestruturas.

"Empurrar a agulha dois pontos percentuais para cima é indubitavelmente um progresso. Mas será suficiente para criar todos os empregos necessários? Não. No entanto, não há dúvida de que é um passo na direção correta se for implementado", disse Lagarde ao jornal Australian Financial Review.

"A recuperação econômica está acontecendo, mas é irregular, frágil e alguns riscos surgem no horizonte", advertiu a ex-ministra da Economia francesa.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.