Economia

Mercosul busca acordo comercial com os Estados Unidos

Avaliação é que o bloco sul-americano está diante de uma janela de oportunidade única

Trump: presidente americano vê com bons olhos o estreitamento das relações com Bolsonaro e Macri (Kevin Lamarque/Reuters)

Trump: presidente americano vê com bons olhos o estreitamento das relações com Bolsonaro e Macri (Kevin Lamarque/Reuters)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 5 de julho de 2019 às 07h27.

Última atualização em 5 de julho de 2019 às 07h36.

São Paulo — Os governos do Brasil e da Argentina querem aproveitar a assinatura do acordo com a União Europeia para inaugurar conversas do Mercosul com os Estados Unidos sobre a formação de uma área de livre-comércio.

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, falou na última quarta-feira (4), publicamente sobre essa intenção. Uma fonte do governo brasileiro confirmou ao Estado que há interesse mútuo em que a pauta avance.

O tema também foi abordado entre representantes dos dois países na semana passada, em Bruxelas, onde foi concluída a negociação para o acordo entre Mercosul e União Europeia.

A avaliação é que o bloco sul-americano está diante de uma janela de oportunidade única. De um lado, há dois governos com visão liberal na Argentina e no Brasil. Além disso, o presidente americano, Donald Trump, vê com bons olhos o estreitamento das relações com Jair Bolsonaro e Macri.

Bom clima. Nos EUA, o ambiente é também favorável para a negociação de acordos comerciais. Em março, durante visita de Bolsonaro aos EUA, a possibilidade de abertura de negociações comerciais foi apresentada aos americanos, segundo fonte a par das conversas.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, e o secretário especial de Comércio Exterior, Marcos Troyjo, discutiram de maneira preliminar o tema com o secretário de Comércio, Wilbur Ross, e com o principal negociador comercial da Casa Branca, Robert Lightizer.

Acompanhe tudo sobre:Estados Unidos (EUA)Mercosul

Mais de Economia

Arrecadação federal bate novo recorde e chega a R$ 202,9 bilhões em maio

Ata do Copom: sem ajuste fiscal, cenário de inflação desafiador em 2025 exige juro alto

Ata do Copom deve trazer mais detalhes sobre consenso para interromper corte de juros

Repasses federais ao RS poderão ser consultados na internet

Mais na Exame