Economia

Lula diz que já deu 'lições de responsabilidade' e que déficit fiscal é discussão 'inócua'

As declarações ocorreram durante entrevista no programa Bom Dia, Presidente, da EBC, junto aos ministros Rui Costa (Casa Civil) e Paulo Pimenta (Secom), nesta terça-feira, 7

Lula diz que já deu 'lições de responsabilidade' e que déficit fiscal é discussão 'inócua' (Luis Acosta/AFP)

Lula diz que já deu 'lições de responsabilidade' e que déficit fiscal é discussão 'inócua' (Luis Acosta/AFP)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 7 de maio de 2024 às 12h25.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se queixou das discussões em torno da meta fiscal de déficit zero para as contas públicas, estabelecida pelo próprio governo, e afirmou se sentir "irritado". As declarações ocorreram durante entrevista no programa Bom Dia, Presidente, da EBC, junto aos ministros Rui Costa (Casa Civil) e Paulo Pimenta (Secom), nesta terça-feira, 7.

"Às vezes eu fico um pouco irritado com esse negócio de déficit fiscal, se vai ser zero, se não vai ser zero. Isso é uma discussão que em nenhum país do mundo se faz", declarou o presidente da República.

Lula falou que o déficit fiscal "não é o problema" e que é necessário diferenciar gastos de investimentos. O presidente disse que, nos seus governos anteriores, deu "lições de responsabilidade".

"Ninguém me fale em responsabilidade fiscal. Eu não vou gastar nunca mais do que preciso gastar", afirmou Lula. "Ora, se o governo tiver que gastar dinheiro para fazer um ativo novo, alguma coisa nova, que aumenta o patrimônio do país, qual é o problema? Nenhum."

Lula disse ainda considerar a discussão sobre déficit fiscal como "inócua".

"Não posso ficar olhando só déficit fiscal e não olhar déficit social", declarou o presidente.

Acompanhe tudo sobre:Luiz Inácio Lula da SilvaDéficit público

Mais de Economia

Carteira assinada avança, e número de trabalhadores por conta própria com CNPJ recua

Em 2023, emprego foi recorde e número de trabalhadores com ensino superior chegou a 23,1%

Número de trabalhadores sindicalizados cai pela metade em 11 anos, diz IBGE

Governo avalia propostas para compensar desoneração da folha neste ano

Mais na Exame