Acompanhe:

Juro médio no rotativo do cartão de crédito cai 6,8 p.p. de janeiro para fevereiro, afirma BC

O Congresso definiu em lei que os juros do rotativo e do parcelado não poderiam ultrapassar 100% do principal da dívida, caso os bancos não chegassem a um acordo sobre o assunto

Modo escuro

Continua após a publicidade
Juro rotativo: considerando o juro total do cartão de crédito, a taxa passou de 84,7% para 84,9% (Bloomberg/Getty Images)

Juro rotativo: considerando o juro total do cartão de crédito, a taxa passou de 84,7% para 84,9% (Bloomberg/Getty Images)

O juro médio total cobrado pelos bancos no rotativo do cartão de crédito caiu 6,8 pontos percentuais (p.p.) de janeiro para fevereiro, informou nesta terça-feira, 2, o Banco Central (BC). A taxa passou de 419,3% para 412,5% ao ano.

No caso do parcelado, o juro passou de 187,8% para 184,5% ao ano entre janeiro e fevereiro. Considerando o juro total do cartão de crédito, que leva em conta operações do rotativo e do parcelado, a taxa passou de 84,7% para 84,9%.

Lei dos juros rotativos

O Congresso definiu em lei que os juros do rotativo e do parcelado não poderiam ultrapassar 100% do principal da dívida, caso os bancos não chegassem a um acordo sobre o assunto, chancelado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Como não houve consenso, o teto para os juros e encargos da modalidade passou a valer no dia 3 de janeiro de 2024.

Além de um teto para os juros do rotativo, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, chegou a propor aos setores envolvidos um máximo de 12 meses para o parcelado sem juros. A autoridade monetária também citou a hipótese de alguma limitação para a tarifa de intercâmbio no cartão de crédito, mas ambas as ideias não avançaram e devem ser discutidas novamente no futuro.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Campos Neto reforça que BC intervém no câmbio somente para corrigir mau funcionamento
Economia

Campos Neto reforça que BC intervém no câmbio somente para corrigir mau funcionamento

Há um dia

Dirigente do BCE afirma que instituição deve cortar juros na próxima reunião
Economia

Dirigente do BCE afirma que instituição deve cortar juros na próxima reunião

Há um dia

Campos Neto sinaliza corte de 0,25 pp em maio e abre porta para alta de juros, dizem investidores
Economia

Campos Neto sinaliza corte de 0,25 pp em maio e abre porta para alta de juros, dizem investidores

Há 2 dias

Os recados de Campos Neto: aumento de incertezas e o risco de fim do ciclo de queda de juros
Economia

Os recados de Campos Neto: aumento de incertezas e o risco de fim do ciclo de queda de juros

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais