IGP-M tem forte aceleração a 2,21%; minério de ferro salta 75%

São Paulo - A inflação medida pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) acelerou fortemente na primeira leitura do mês, pressionada por um salto nos custos do minério de ferro e pelos salários na construção.

O indicador teve alta de 2,21 por cento na primeira prévia de junho, contra 0,47 por cento em igual período de maio, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta sexta-feira. O Índice de Preços por Atacado (IPA) subiu 3,14 por cento na primeira prévia de junho, ante 0,49 por cento na de maio.

O IPA agrícola teve queda de 0,05 por cento nesta leitura, após elevação de 0,51 por cento na anterior. O IPA industrial saltou 4,16 por cento, seguindo a variação positiva de 0,48 por cento antes.

A principal alta individual de preços no atacado foi de minério de ferro, de 75,25 por cento, depois de queda de 2,67 por cento na abertura de maio. O item reflete o reajuste acertado recentemente entre mineradoras e siderúrgicas mundiais.

Outras pressões no atacado foram de farelo de soja, leite in natura, soja em grão e óleo combustível. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) aumentou 2,18 por cento na primeira prévia de junho, comparado a avanço de 0,55 por cento na primeira de maio.

Dissídios salariais da categoria pressionaram o componente Mão de obra em 3,57 por cento nesta leitura, contra alta anterior de 0,41 por cento. Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) recuou 0,26 por cento na primeira prévia deste mês, contra alta de 0,41 por cento na de maio. 

Os preços do grupo Alimentação caíram 1,52 por cento nesta leitura, ante elevação de 0,43 por cento na anterior. As maiores quedas individuais de preços no varejo foram de batata-inglesa, tomate, açúcar refinado, álcool combustível e banana prata. No ano, o IGP-M acumula avanço de 7,11 por cento e nos últimos 12 meses, de 6,59 por cento.

Leia outras notícias sobre inflação

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.