Acompanhe:

Gasolina cara? 7 gráficos explicam a alta dos preços no Brasil em 2021

André Perfeito, economista-chefe da Necton Investimentos, elaborou gráficos que ajudam a entender a alta do IPCA, que já passou dos 10% no acumulado de 12 meses

Modo escuro

Continua após a publicidade
Inflação deixa renda apertada. (Rodrigo Capote/Getty Images)

Inflação deixa renda apertada. (Rodrigo Capote/Getty Images)

G
Gilson Garrett Jr

Publicado em 23 de dezembro de 2021 às, 14h59.

Última atualização em 27 de dezembro de 2021 às, 11h05.

A alta dos preços ao longo de 2021 fez a conta ficar apertada em muitos lares brasileiros. No acumulado de 12 meses até novembro, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) subiu 10,74%, o maior aumento para o período desde 2003. No ano até aqui, isto é, entre janeiro e novembro, o IPCA subiu 9,26%.

Divulgado nesta quinta-feira, 23, o IPCA-15 de dezembro, considerado a prévia da inflação brasileira, confirmou um início de desaceleração da alta de preços, mas ainda em um patamar elevado. No resultado, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA-15 registrou variação de 0,78% em dezembro. No acumulado de 12 meses, a alta medida pelo IPCA-15 foi de 10,42%.

Para o próximo ano, 24% dos brasileiros acham que a inflação é o maior problema que o país precisa enfrentar, segundo a mais recente pesquisa EXAME/IDEIA. O desemprego é o maior problema, para 29% dos entrevistados na sondagem.

André Perfeito, economista-chefe da Necton Investimentos, avalia que definir o ano de 2021 em poucas palavras é um “exercício difícil”. Para explicar melhor como a economia se comportou neste ano, em especial a dinâmica que impactou a inflação, ele criou os gráficos abaixo que dão a dimensão do que enfrentamos.

“Os quadros estão simplesmente postos, no melhor estilo ‘vou deixar isso aqui’, uma vez que acredito que rever certas dinâmicas pode fornecer novos insights do que ocorreu e para tal é preciso deixar uma escuta flutuante (como diria um psicanalista) sem a guia de alguma interpretação”, afirma.

(Necton/Divulgação)

(Necton/Divulgação)

(Necton/Divulgação)

(Necton/Divulgação)

(Necton/Divulgação)

(Necton/Divulgação)


(Necton/Divulgação)

Últimas Notícias

Ver mais
Cuba aumentará o combustível em 500% a partir de 1º de março
Economia

Cuba aumentará o combustível em 500% a partir de 1º de março

Há um dia

Projeto de lei prevê regulação de mistura de 25% do Biodiesel e mínimo de 27% de etanol à gasolina
Economia

Projeto de lei prevê regulação de mistura de 25% do Biodiesel e mínimo de 27% de etanol à gasolina

Há 2 dias

O combustível do futuro e a mobilidade
Um conteúdo Esfera

O combustível do futuro e a mobilidade

Há 6 dias

Por enquanto não há razão para pensar em aumento de combustível, diz presidente do Petrobras
Economia

Por enquanto não há razão para pensar em aumento de combustível, diz presidente do Petrobras

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais