Governo bloqueia R$1,7 bi no orçamento, apesar de menor projeção de rombo

Para evitar descumprir regra do teto de gastos, Ministério da Economia vai precisar congelar valor
Dinheiro: previsão agora é que 2022 seja encerrado com um rombo fiscal para o governo central de 66,906 bilhões de reais (Getty Images/Getty Images)
Dinheiro: previsão agora é que 2022 seja encerrado com um rombo fiscal para o governo central de 66,906 bilhões de reais (Getty Images/Getty Images)
Por ReutersPublicado em 22/03/2022 14:59 | Última atualização em 22/03/2022 15:04Tempo de Leitura: 1 min de leitura

O Ministério da Economia anunciou nesta terça-feira um bloqueio de 1,72 bilhão de reais no Orçamento de 2022 para evitar um descumprimento do teto de gastos, apesar de ter melhorado sua projeção para o déficit primário neste ano.

A previsão agora é que 2022 seja encerrado com um rombo fiscal para o governo central de 66,906 bilhões de reais, equivalente a 0,69% do Produto Interno Bruto (PIB), diante da perspectiva de maior arrecadação, conforme relatório bimestral de receitas e despesas.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias estabeleceu uma meta fiscal de déficit de 170,5 bilhões de reais para este ano. O Orçamento, porém, foi aprovado com a previsão de um rombo menor, de 76,2 bilhões de reais.

Pelas novas contas, o governo aumentou a projeção de receitas líquidas em 41,97 bilhões de reais, na comparação com o Orçamento aprovado, a 1,686 trilhão de reais. As despesas estimadas foram elevadas em 32,71 bilhões de reais no ano, a 1,753 trilhão de reais.