Economia

Governo abre crédito extraordinário de R$ 12,2 bilhões para o Rio Grande do Sul

Os valores previstos na MP são para bancar ações emergenciais que estão em curso no Rio Grande do Sul

Vista aérea do Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS) inundado no centro da cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

 (Secretaria de Cultura do Estado do Rio Grande do Sul (SEDAC)/Divulgação)

Vista aérea do Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS) inundado no centro da cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. (Secretaria de Cultura do Estado do Rio Grande do Sul (SEDAC)/Divulgação)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 12 de maio de 2024 às 20h06.

Tudo sobreEnchentes no RS
Saiba mais

O governo federal publicou em edição extra do Diário Oficial uma Medida Provisória que abre crédito extraordinário de R$ 12,2 bilhões para ações no Rio Grande do Sul. Com esse valor, o total já liberado pelo governo para a região supera R$ 60 bilhões, segundo comunicado do Planalto.

Os valores previstos na MP são para bancar ações emergenciais que estão em curso no Rio Grande do Sul. Já os recursos para a reconstrução do Estado serão definidos "em momento posterior, após a identificação da extensão do dano causado pelas fortes chuvas e enchentes", segundo o comunicado.

"Nós temos que nos preparar porque a gente vai ter o tamanho da grandeza dos problemas quando a água baixar e quando os rios voltarem à normalidade", afirmou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na nota à imprensa.

"O crédito extraordinário é uma das medidas do governo para não comprometer o orçamento dos ministérios, que já está em execução e para garantir o atendimento e a retomada do Rio Grande do Sul", comentou o ministro da Casa Civil, Rui Costa, na nota.

O valor total dos recursos da MP, segundo o comunicado, contempla medidas já anunciadas pelo governo, como parcelas extras do seguro desemprego, assistência farmacêutica, contratação temporária de profissionais e também para aquisição e equalização de 100 mil toneladas de arroz. Estão contempladas também ações que envolvem a reposição de medicamentos perdidos nas enchentes e ações da Defesa Civil e de atendimentos emergenciais executados pela Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Força Nacional.

Leia mais

Acompanhe tudo sobre:Rio Grande do SulEnchentes no RS

Mais de Economia

FGV terá indicadores para medir riscos de corrupção em empresas de saúde

“Governo está metendo a mão, querendo taxar tudo e com juros desse jeito”, critica Rubens Ometto

Fim de compensação de PIS/Cofins pode criar calote de R$ 29,2 bi, semelhante ao dos precatórios

Dirigente do banco central europeu fala que corte foi decisão essencial

Mais na Exame