Economia

Exclusivo: Sky fecha parceria com Amazon para vender internet por satélite no Brasil

Empresa americana está criando rede de satélites para fornecer banda larga com alcance global

Lançamento de foguete com satélite da Amazon no Cabo Canaveral, Flórida, em outubro de 2023 (Paul Hennesy/Getty Images)

Lançamento de foguete com satélite da Amazon no Cabo Canaveral, Flórida, em outubro de 2023 (Paul Hennesy/Getty Images)

Rafael Balago
Rafael Balago

Repórter de macroeconomia

Publicado em 13 de junho de 2024 às 00h00.

A Vrio, grupo dono das marcas Sky e DirecTV, fechou uma parceria com a Amazon para levar internet por satélite a áreas remotas do Brasil, como a Amazônia.

A Sky Brasil será responsável pela comercialização do serviço de internet via satélite do Projeto Kuiper, iniciativa da Amazon na área. A Sky ficará responsável por vender as antenas, cobrar o serviço em reais e prestar atendimento aos clientes.

A Amazon ainda está na etapa de lançamento dos satélites que oferecerão a conexão. Assim, a venda do serviço ao público em geral deve começar no segundo trimestre de 2025.

A rede do Kuiper terá 3.326 satélites e estará disponível em todos os cantos do Brasil, sem impedimentos geográficos, e também na Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Peru e Uruguai. Nos outros países, o serviço será vendido pela marca DirecTV Latin America, também de propriedade da Vrio.

Com isso, a parceria entre Sky e Amazon competirá com outros serviços de internet por satélite, como a Starlink, de Elon Musk, além de Telebras, Claro, Oi, Vivo e Viasat, entre outras, que atuam neste mercado no país.

"Levaremos o serviço de internet por satélite da Amazon a milhões de pessoas, que será mais acessível que o da concorrência, com melhor qualidade e estabilidade e alta velocidade", disse Dario Werthein, presidente da Vrio Corp, para a EXAME.

"Nós do Projeto Kuiper visitamos comunidades remotas com dificuldades de se conectar à internet, e pudemos presenciar a importância da conectividade na qualidade de vida das pessoas, e das muitas oportunidades que essa ferramenta pode criar", disse Bruno Henriques, líder de Desenvolvimento de Negócios Latam para o Projeto Kuiper da Amazon, em nota.

Os primeiros satélites do Kuiper foram lançados em outubro de 2023. A expectativa da Amazon é que os primeiros clientes comecem a ser atendidos até o fim de 2024, e que metade da rede prevista de satélites esteja em órbita até julho de 2026.

A Sky, que ganhou mercado como provedora de TV por assinatura via satélite, vem buscando se expandir para outras áreas nos últimos anos, como o fornecimento de banda larga por fibra óptica. O grupo Vrio, que é dono da marca e tem sede na Argentina, também planeja abrir um banco digital para oferecer serviços financeiros aos clientes.

Acompanhe tudo sobre:Sky TVAmazonInternetSatélites

Mais de Economia

Governo Milei anuncia venda de dólares no câmbio paralelo argentino

Argentina volta a ter alta de inflação em junho; acumulado de 12 meses chega a 271,5%

Com alíquota de 26,5%, Brasil deve ter um dos maiores IVAs do mundo; veja ranking

Haddad declara ser favorável à autonomia financeira do Banco Central

Mais na Exame