EUA é 'o melhor lugar' para lavar dinheiro, denuncia secretária do Tesouro

Yellen destacou que muitos estados americanos permitem a criação de empresas sem precisar saber quem são seus verdadeiros donos
 (Christopher Aluka Berry/Reuters)
(Christopher Aluka Berry/Reuters)
A
AFPPublicado em 09/12/2021 às 20:52.

Embora os países pequenos sejam frequentemente vistos como refúgios ou lugares seguros para esconder ou lavar dinheiro, "enormes volumes de dinheiro ilícito" acabam no sistema financeiro dos Estados Unidos, denunciou a secretária do Tesouro, Janet Yellen, nesta quinta-feira (9).

"É razoável pensar que hoje o melhor lugar para esconder e lavar dinheiro obtido de forma fraudulenta é na verdade os Estados Unidos", disse Yellen durante a Cúpula pela Democracia organizada pelo governo americano.

A Suíça ou as Ilhas Cayman foram por muito tempo o foco das autoridades em busca de dinheiro escondido. Mas esse dinheiro não é apenas enviado para "países com um histórico de leis financeiras flexíveis ou opacas", mas pode "acontecer - ou terminar - em nossos mercados", disse ela, defendendo a estratégia anticorrupção promovida pelo governo de Joe Biden.

“Existem muitas zonas financeiras sombrias nos Estados Unidos que encobrem a corrupção”, insistiu.

Entre outros, destacou que muitos estados americanos permitem a criação de empresas sem precisar saber quem são seus verdadeiros donos.

Além disso, "muitas pessoas corruptas podem esconder seu dinheiro nos arranha-céus de Miami ou do Central Park", disse Yellen, que os descreveu como "lavadores automáticos de dinheiro no 81º andar".

Esta "alquimia financeira afeta nossas instituições livres e justas", observou.