Economia

Estônia sai da recessão no 3º trimestre

O país-membro da zona do euro relatou um crescimento de 0,4% no terceiro trimestre em comparação ao segundo trimestre de 2013


	Euro: o comércio foi o fator que ajudou a nação báltica a conseguir acelerar a economia novamente
 (Philippe Huguen/AFP)

Euro: o comércio foi o fator que ajudou a nação báltica a conseguir acelerar a economia novamente (Philippe Huguen/AFP)

DR

Da Redação

Publicado em 11 de novembro de 2013 às 12h38.

Tallin - A Estônia, país membro da zona do euro, conseguiu sair da recessão depois de relatar um crescimento de 0,4% no terceiro trimestre em comparação ao segundo trimestre de 2013.

O comércio foi o fator que ajudou a nação báltica a conseguir acelerar a economia novamente, mas um ritmo mais lento na construção civil diminui as perspectivas de crescimento, segundo a agência oficial de estatísticas do país.

Na comparação com o mesmo período do ano passado, a economia cresceu 0,4% no terceiro trimestre, ante 1,0% no segundo trimestre deste ano, afirmou a agência de estatísticas.

"O principal fator que mantém o crescimento baixo na Estônia é o ambiente econômico internacional fraco", disse o economista chefe do Banco da Estônia, Kaspar Oja.

O país de 1,3 milhão de habitantes foi a primeira nação ex-soviética a entrar na zona do euro, em 2011. A Estônia entrou em recessão neste ano depois de uma contração de 0,2% no segundo trimestre, após uma queda de 1,0% nos três primeiros meses do ano.

Em 2012, o Produto Interno Bruto cresceu 3,9%, ante um recorde de 9,6% em 2011. O Ministério das Finanças prevê que a economia cresça 1,5% este ano, mas o porta-voz Rainer Laurits disse que o número "provavelmente será menor". "A evolução da economia no país depende muito de como o restante da Europa vai se comportar", disse, acrescentando que a previsão de crescimento para 2014 permanece inalterada em 3,6%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Acompanhe tudo sobre:Crescimento econômicoCrises em empresasDesenvolvimento econômicoEstôniaZona do Euro

Mais de Economia

País pode ter inflação maior que o esperado por causa da tragédia climática no RS, diz Campos Neto

Dívidas sobem 17%, e governo terá de pagar R$ 70,7 bilhões em precatórios em 2025

Caixa destinará R$ 30 mi para recuperação de casas atingidas por enchentes no RS

Por que é importante diversificar a carteira de investimentos?

Mais na Exame