Acompanhe:

Custo de vida tem alta de 0,09% em agosto, mostra Dieese

O Índice de Custo de Vida mostra que o maior acréscimo ocorreu no grupo saúde, com destaque para os aumentos na assistência médica

Modo escuro

Continua após a publicidade

	Pessoas passando em rua movimentada: Dieese aponta que custo de vida em São Paulo aumentou em agosto
 (Getty Images)

Pessoas passando em rua movimentada: Dieese aponta que custo de vida em São Paulo aumentou em agosto (Getty Images)

C
Camila Maciel

Publicado em 6 de setembro de 2013 às, 12h57.

São Paulo - O custo de vida na capital paulista registrou leve alta de 0,09% em agosto, aponta pesquisa mensal do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A variação é a mesma verificada em julho. O Índice de Custo de Vida (ICV) mostra que o maior acréscimo ocorreu no grupo saúde (0,65%), com destaque para os aumentos na assistência médica (0,8%). Em seguida, estão os custos com habitação (0,04%).

Na saúde, a alta é consequência principalmente dos preços de seguros e convênios (0,90%), exames laboratoriais (0,54%) e consultas médicas (0,42%). No grupo habitação, os custos com conservação do domicílio (0,96%) foram os que mais pesaram no resultado. Os gastos com impostos, condomínio e locação apresentaram taxa de variação de 0,26%.

O grupo alimentação, por sua vez, não variou neste mês. Os itens indústria alimentícia (0,69%) e alimentação fora do domicílio (0,55%) registraram taxas positivas, que foram compensadas pela retração dos produtos in natura e semielaborados (-0,80%). Nesse subgrupo, as maiores quedas ocorreram nos itens raízes e tubérculos (-9,76%), com destaque para a cebola (-18,30%), batata (-9,50%), os grãos (-2,90%) e legumes (-2,31%). O leite in natura, entretanto, teve aumento de 1,89%.

Dois grupos tiveram taxas negativas nesta apuração do ICV: transporte, com -0,15%, e equipamentos domésticos, com -0,39%. Os destaques foram a redução do preço da gasolina (-0,40%) e do álcool (-1,39%) e o custo com móveis (-2,31%).

No cálculo por faixa de renda, o ICV revela que, em agosto, as taxas do custo de vida foram crescentes em relação ao poder aquisitivo. Para as famílias paulistanas de menor rendimento médio (R$ 377,49), houve queda de -0,05%. Para as de nível intermediário (R$ 934,17), a taxa ficou em 0,03% e para as de maior poder aquisitivo (R$ 2.792,90) houve elevação de 0,16%.

Últimas Notícias

Ver mais
Brasil e outros 121 países fecham acordo para aumentar investimentos estrangeiros
Economia

Brasil e outros 121 países fecham acordo para aumentar investimentos estrangeiros

Há 8 horas

Ministros de Finanças do G20 se reúnem em São Paulo nesta semana
Economia

Ministros de Finanças do G20 se reúnem em São Paulo nesta semana

Há 10 horas

Aumenta a confiança da indústria, diz pesquisa da FGV
Economia

Aumenta a confiança da indústria, diz pesquisa da FGV

Há um dia

IFI reduz estimativa para dívida bruta em 2024, de 78,8% para 77 7% do PIB
Economia

IFI reduz estimativa para dívida bruta em 2024, de 78,8% para 77 7% do PIB

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais