Economia

Consórcio da Odebrecht tem melhor lance inicial por Galeão

Proposta foi de 19,018 bilhões de reais, o que representa um ágio de quase 300% sobre o lance mínimo definido pelo governo


	As obras no Aeroporto de Confins: consórcio que inclui a CCR fez a melhor oferta pelo aeroporto de Confins (MG) após a abertura das propostas iniciais, no montante de 1,4 bilhão de reais
 (Arquivo)

As obras no Aeroporto de Confins: consórcio que inclui a CCR fez a melhor oferta pelo aeroporto de Confins (MG) após a abertura das propostas iniciais, no montante de 1,4 bilhão de reais (Arquivo)

DR

Da Redação

Publicado em 22 de novembro de 2013 às 13h31.

São Paulo - O consórcio formado pela Odebrecht e a operadora de aeroportos Changi, de Cingapura, apresentou a melhor oferta inicial pelo terminal de Galeão (RJ), em leilão que acontece nesta sexta-feira.

A proposta foi de 19,018 bilhões de reais, o que representa um ágio de quase 300 por cento sobre o lance mínimo definido pelo governo.

Já o consórcio que inclui a CCR fez a melhor oferta pelo aeroporto de Confins (MG) após a abertura das propostas iniciais, no montante de 1,4 bilhão de reais, um ágio de quase 30 por cento sobre o lance mínimo.

Acompanhe tudo sobre:Aeroporto de ConfinsAeroportosAeroportos do BrasilEmpresasEmpresas brasileirasGaleãoNovonor (ex-Odebrecht)Transportes

Mais de Economia

Pistas de Lula sobre perfil do próximo presidente do BC assustam banqueiros e gestores

Brasil poderá ser exportador de SAF para África e América do Sul, diz ministro de Aeroportos

Petrobras faz acordo com União e impacto no lucro será de R$ 11 bilhões

Senado deve votar marco regulatório do hidrogênio verde nesta terça-feira

Mais na Exame