Economia

CME: mercado passa a precificar chance maior de haver apenas 1 corte de juros do Fed este ano

Ferramenta ainda sugeria que era mais provável haver uma redução acumulada de 50 pontos-base, o equivalente a dois cortes de 25 pontos-base

Corte de juros: após a divulgação do documento, a chance para cortes de juros até setembro permaneceu inalterada (Nikolas Kokovlis/NurPhoto/Getty Images)

Corte de juros: após a divulgação do documento, a chance para cortes de juros até setembro permaneceu inalterada (Nikolas Kokovlis/NurPhoto/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 10 de abril de 2024 às 18h27.

Última atualização em 10 de abril de 2024 às 19h13.

Mais cauteloso após a divulgação da ata do Federal Reserve (Fed) nesta quarta-feira, 10, o mercado passou a precificar chance mais forte de a autoridade monetária promover apenas um corte de juros este ano, segundo o monitoramento do CME Group.

Antes, a ferramenta ainda sugeria que era mais provável haver uma redução acumulada de 50 pontos-base, o equivalente a dois cortes de 25 pontos-base.

Corte de juros

Às 15h30 (de Brasília), a chance para um único corte de 25 PB era de 34,6%, ante 33,7% para cortes de 50 pontos-base.

Após a divulgação do documento, a chance para cortes de juros até setembro permaneceu inalterada, em 65,8%, e houve leve aumento na probabilidade de redução em junho e julho, embora a manutenção ainda seja a aposta majoritária.

Acompanhe tudo sobre:Fed – Federal Reserve System

Mais de Economia

Em 4 anos, rotas de integração vão ligar Brasil à Ásia, prevê Tebet

Anatel poderá retirar do ar sites de e-commerce por venda de celulares irregulares

Carteira assinada avança, e número de trabalhadores por conta própria com CNPJ recua

Em 2023, emprego foi recorde e número de trabalhadores com ensino superior chegou a 23,1%

Mais na Exame