CCJ do Senado pode votar PEC paralela da Previdência no dia 6 de novembro

Proposta prevê inclusão de estados e municípios em novas regras para aposentadoria

São Paulo — A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) deverá votar a PEC paralela da reforma da Previdência. A proposta (PEC 133/2019) inclui estados e municípios na reforma e trata de outras mudanças, a exemplo de regras para pensão por morte.

Segundo a presidente da CCJ, senadora Simone Tebet (MDB-MS), a PEC Paralela poderá ser votada pelo Plenário no mesmo dia, se houver acordo de líderes.

O senador Weverton (PDT-MA) disse que a oposição vota favorável à proposta, mas não acredita que a Câmara será rápida nesta aprovação. Também na pauta da CCJ e do Plenário, o projeto que trata da aposentadoria especial por periculosidade. Segundo o líder do governo, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), a proposta definirá as categorias que terão direito ao benefício.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.