Economia

Biden pede a empresas que reduzam preços de combustíveis nas bombas

Num contexto de inflação pressionada, a Casa Branca ressalta pedido de Biden às empresas, para que reduzam os preços de combustíveis nas bombas

Joe Biden, está "desapontado" com a decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) de cortar as cotas de produção de petróleo (Dominic Lipinski - WPA Pool/Getty Images)

Joe Biden, está "desapontado" com a decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) de cortar as cotas de produção de petróleo (Dominic Lipinski - WPA Pool/Getty Images)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 5 de outubro de 2022 às 17h09.

A Casa Branca informou que o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, está "desapontado" com a decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) de cortar as cotas de produção de petróleo.

Segundo comunicado, o corte terá um impacto principalmente em países de baixa e média renda, que já estão lidando com o aumento dos preços de energias, causados principalmente pela guerra na Ucrânia.

Num contexto de inflação pressionada, a Casa Branca ressalta pedido de Biden às empresas, para que reduzam os preços de combustíveis nas bombas, "fechando a lacuna historicamente grande entre os preços no atacado e no varejo".

Veja também: 

Biden visita a Flórida devastada pelo furacão Ian nesta quarta-feira

OMC prevê forte redução do comércio mundial em 2023

 

Acompanhe tudo sobre:Estados Unidos (EUA)Governo BidenJoe BidenOpep

Mais de Economia

Boletim Focus: mercado eleva projeções do IPCA, Selic e Câmbio de 2024

PEC promove "privatização" do BC e pode ter custo fiscal ao país, dizem especialistas

Alckmin destaca compromisso do governo com o arcabouço fiscal

Haddad diz que Brasil é uma “encrenca”, mas que tem potencial de ser “grande”

Mais na Exame