Economia

Aprovação da PEC pode recuperar economia, diz Meirelles

"O nível de confiança do comércio, da indústria e dos serviços já vêm subindo na expectativa dessa aprovação", disse o ministro


	PEC: para Meirelles, a aprovação mostra que o Brasil está seguindo no processo de ajustes das contas públicas
 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

PEC: para Meirelles, a aprovação mostra que o Brasil está seguindo no processo de ajustes das contas públicas (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

DR

Da Redação

Publicado em 11 de outubro de 2016 às 14h28.

Nova York - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta terça-feira que a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que limita o gasto do governo à inflação do ano anterior mostra que o Brasil está enfrentando questões fiscais e abre uma perspectiva de recuperação da economia.

"O nível de confiança do comércio, da indústria e dos serviços já vêm subindo na expectativa dessa aprovação", disse Meirelles para jornalistas em Nova York.

"A aprovação por larga maioria significa que deve ser aprovada em segundo turno na Câmara e depois é uma indicação excelente para a votação no Senado."

A Câmara dos Deputados aprovou na madrugada desta terça-feira a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelece um limite para os gastos públicos em primeiro turno, dando uma demonstração de força do governo do presidente Michel Temer.

Para Meirelles, a aprovação da medida mostra para a comunidade internacional que o Brasil está seguindo no processo de ajustes das contas públicas e deve seguir numa rota de crescimento sustentável.

Com relação às críticas de diversos grupos sobre a PEC, o ministro da Fazenda afirmou que as discordância são "legítimas e parte da democracia".

Classificação de risco

Na avaliação do ministro da Fazenda, a aprovação da PEC deve ter um impacto positivo, embora não imediato, na classificação de risco da economia brasileira.

"O item mais importante do downgrade (rebaixamento) do Brasil foi a trajetória da despesa pública. Eu acho que, no devido tempo, com os efeitos dessa medida se concretizando, devemos ver uma melhora de rating." 

Acompanhe tudo sobre:Executivos brasileirosHenrique MeirellesPEC do TetoPersonalidades

Mais de Economia

Exclusivo: Sky fecha parceria com Amazon para vender internet por satélite no Brasil

STF decide que Receita não pode cobrar tributação do terço de férias antes de agosto de 2020

Análise: Haddad precisa de uma vitória política

TCU aprova contas do governo Lula em 2023, mas aponta distorções de R$ 20 bi

Mais na Exame