NFT de US$ 5 milhões do código da web contém erro e pode valer ainda mais

Vídeo com o código-fonte que revolucionou a internet tem erro de digitação que troca linguagem C por HTML e pode fazer o token não-fungível valer ainda mais
 (Divulgação/Sotheby's)
(Divulgação/Sotheby's)
Por Gabriel RubinsteinnPublicado em 02/07/2021 18:27 | Última atualização em 02/07/2021 18:27Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Vendido há dois dias por 5,4 milhões de dólares (mais de 27 milhões de reais) em leilão realizado pela Sotheby's, o NFT com o código-fonte que criou a World Wide Web, disponibilizado por seu próprio autor, Tim Berners-Lee, já pode valer ainda mais do que isso. E tudo por causa de um erro.

Um dos arquivos presentes no token não-fungível é um vídeo de 30 minutos com o código que revolucionou a internet sendo digitado. Nele, os caracteres “<”, “>” e “&”, que são usados na linguagem C, usada por Berners Lee para criar a WWW, foram trocados por seus equivalentes em outra linguagem de programação, a HTML. Um fato curioso sobre o erro é que a linguagem HTML, também criada por Berners-Lee, só é possível por causa da existência da Web.

Diferente do que se possa imaginar, o erro pode valorizar o NFT. Segundo pesquisa publicada no Harvard Business Review em 2017, colecionadores de arte e consumidores em geral tendem a pagar ainda mais por produtos que contenham erros ou tenham sido produzidos por engano, já que eles fazem com que as peças pareçam ainda mais raras e especiais.

O erro está apenas no vídeo, e não se reflete nos outros arquivos presente no token, que inclui também um arquivo com o código-fonte original, um poster digital e uma carta do próprio Berners-Lee.

Não há confirmação se o erro foi proposital. Contatada pelo coletivo PleasrDAO, que reúne investidores interessados em comprar NFTs caros e foi quem trouxe o erro à tona, a Sotheby's informou que eles foram os primeiros a detectar o erro. A tradicional casa de leilões não se posicionou publicamente sobre o assunto.