Ciência

Telescópios chineses ajudam a medir explosão de raios gama mais brilhante já vista

Graças aos telescópios espaciais chineses, os cientistas mediram com precisão quão brilhante foi a explosão e quanta energia ela liberou

Espaço: tecnologia ajuda a entender o cosmos (Twitter/Reprodução)

Espaço: tecnologia ajuda a entender o cosmos (Twitter/Reprodução)

China2Brazil
China2Brazil

Agência

Publicado em 29 de março de 2023 às 18h51.

Última atualização em 29 de março de 2023 às 18h57.

Em colaboração com mais de 40 agências de pesquisa, um instituto chinês anunciou novas descobertas associadas à mais brilhante explosão de raios gama (GRB) já gravada em outubro passado.

Graças aos telescópios espaciais chineses, Insight-HXMT e Gecam-C, os cientistas mediram com precisão quão brilhante foi a explosão e quanta energia ela liberou.

O pulso brilhante e duradouro da radiação de alta energia de um GRB foi detectado em outubro passado. Chamado GRB 221009A, foi de longe o mais brilhante já detectado.

“O Gecam-C ajudou a revelar que o brilho do GRB é recorde, 50 vezes mais brilhante do que qualquer explosão anterior”, disse Xiong Shaolin, um pesquisador do Instituto de Física de Alta Energia (IHEP, na sigla em inglês) da Academia Chinesa de Ciências (CAS, na sigla em inglês).

Oito sóis de energia

Os pesquisadores estimaram que a energia da explosão poderia ser equivalente à quantidade de energia que oito sóis produzem em 1 minuto, e o jato GRB era o mais estreito, o que poderia ser uma razão pela qual ele parecia extremamente brilhante.

“É um esforço de equipe, pois colaboramos com mais de 40 institutos globais”, disse Xiong. “Estamos em um papel crucial neste projeto e ele mostra que nossos detectores avançados de origem local podem beneficiar todos os humanos”.

Os GRBs são explosões geralmente geradas quando uma estrela colapsa maciça – que dura mais de 2 segundos – ou quando duas estrelas compactas se fundem – durando menos de 2 segundos. As explosões só podem ser detectadas quando os jatos gerados pela explosão enfrentam a Terra.

Cerca de 10 mil GRBs foram detectados desde 1967.


Tradução: Mei Zhen Li
Fonte: ST DAILY

Acompanhe tudo sobre:TelescópiosEspaçoLua

Mais de Ciência

Colisão de asteroides é flagrada pelo telescópio James Webb

Componente de protetores solarares encontrado em alimentos gera preocupação nos EUA

Nova promessa de tratamento para Alzheimer avança nos EUA. Como o medicamento funciona?

Por que uma dieta baseada em vegetais nem sempre é saudável?

Mais na Exame