Acompanhe:

A decolagem programada para esta segunda-feira, 27, de um foguete da SpaceX em direção à Estação Espacial Internacional (ISS) foi cancelada no último momento devido a um problema nos sistemas, anunciou a Nasa.

A decolagem estava marcada para 1h45 (3h45 de Brasília) no Centro Espacial Kennedy, na Flórida (sudeste dos Estados Unidos), com uma tripulação multicultural, a Crew6, a sexta a viajar para a ISS em uma missão de rodízio regular efetuada pela SpaceX.

A cápsula com a tripulação, formada por dois astronautas americanos, um cosmonauta russo e um astronauta dos Emirados Árabes Unidos (EAU), deveria acoplar-se à ISS após uma viagem de um dia.

Mas dois minutos antes da decolagem, a missão Crew6 foi adiada por um problema nos sistemas em terra, informou a Nasa no Twitter.

A SpaceX anunciou pouco depois que começou a retirar o combustível do foguete e que a tripulação deixaria a cápsula.

"A próxima tentativa de lançamento disponível acontecerá às 0H34 (2H34 de Brasília) de quinta-feira, 2 de março, mas depende de uma resolução do problema técnico que impediu o lançamento nesta segunda-feira", afirmou a SpaceX.

Originalmente prevista para domingo, a decolagem já havia sido adiada pela Nasa por 24 horas.

Os americanos Stephen Bowen e Warren Hoburg, o russo Andrei Fediayev e astronauta dos EAU Sultan Al Neyadi devem passar seis meses na ISS.

Sultan Al Neyadi, 41 anos, será o quarto astronauta de um país árabe da história e o primeiro de seu país a passar seis meses no espaço. Seu compatriota Hazzaa Al Mansoori integrou uma missão de oito dias em 2019.

"Estamos preparados física, mental e tecnicamente", declarou à imprensa na semana passada. "É uma grande honra estar aqui, e inclusive um privilégio", acrescentou Neyadi.

A missão também inclui o cosmonauta russo Andrei Fediayev, em um momento de grande tensão entre Washington e Moscou, um ano após a invasão da Ucrânia pela Rússia.

Já estava previsto antes da ofensiva de Moscou que os russos viajariam com a SpaceX e os americanos com a nave russa Soyuz, um programa de intercâmbio que foi mantido. A ISS é um dos últimos campos de cooperação entre os dois países.

A Nasa contrata os serviços da empresa americana SpaceX para enviar seus astronautas aproximadamente a cada seis meses à ISS.

O local recebe experimentos científicos e os astronautas são responsáveis pela manutenção da ISS, que conta com uma tripulação há mais de 22 anos.

A Crew-6 substituirá os quatro integrantes da Crew-5 (dois americanos, um russo e um japonês), que chegaram à ISS em outubro de 2022 e retornarão à Terra a bordo de sua própria nave SpaceX.

A ISS conta ainda com outros três astronautas (dois russos e um americano), que chegaram à estação em uma nave Soyuz.

O foguete russo sofreu um vazamento em dezembro. A agência espacial do país, a Roscosmos, enviou uma nave de resgate, que acoplou à ISS no sábado.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Eclipse solar atrai milhões de pessoas nos EUA e tem até casamento coletivo
Mundo

Eclipse solar atrai milhões de pessoas nos EUA e tem até casamento coletivo

Há 3 dias

Quando será o próximo eclipse solar total no Brasil?
Pop

Quando será o próximo eclipse solar total no Brasil?

Há 4 dias

Eclipse solar: veja horário e como assistir ao fenômeno raro nesta segunda-feira
Pop

Eclipse solar: veja horário e como assistir ao fenômeno raro nesta segunda-feira

Há 5 dias

Azar cósmico? Homem tem casa atingida por lixo espacial
Pop

Azar cósmico? Homem tem casa atingida por lixo espacial

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais