Ciência

Imperador no Egito? Pesquisadores descobrem esfinge que poderia representar imperador romano

Para alguns especialistas, no entanto, a sucessão de descobertas pode ter mais motivação política e econômica do que científica

Foto divulgada pelo Ministério de Antiguidades do Egito, em 6 de março de 2023, mostra uma esfinge vista perto do templo de Dendera (Ministério de Antiguidades do Egito/AFP/AFP Photo)

Foto divulgada pelo Ministério de Antiguidades do Egito, em 6 de março de 2023, mostra uma esfinge vista perto do templo de Dendera (Ministério de Antiguidades do Egito/AFP/AFP Photo)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 6 de março de 2023 às 15h20.

Autoridades egípcias anunciaram nesta segunda-feira, 6, a descoberta de uma esfinge que pode representar um imperador romano perto do templo de Dendera, 500 quilômetros ao sul do Cairo.

A esfinge de calcário foi encontrada em um "tanque de água bizantino localizado em uma tumba de dois andares", informou o Ministério de Turismo e Antiguidades, em um comunicado. Também foi descoberta, ao seu lado, uma "estela romana gravada em demótico e hieróglifos", acrescentou.

A estela ainda deve ser decifrada para levar à identidade do imperador, de acordo com a equipe egípcia encarregada das escavações.

O Egito revelou uma série de grandes descobertas arqueológicas nos últimos meses, principalmente na necrópole de Saqqara, perto do Cairo, e no planalto de Gizé, que abriga a pirâmide de Quéops, a última das sete maravilhas do Mundo Antigo que ainda está de pé.

Na quinta-feira, 2, o país também anunciou que encontrou um túnel de nove metros no interior da Pirâmide de Gizé que poderia ser o caminho para chegar à "verdadeira câmara funerária do rei Quéops".

Mais ao sul, em Luxor, as autoridades se depararam com as ruínas de uma "cidade romana inteira", dos primeiros séculos da Era Cristã.

Para alguns especialistas, no entanto, a sucessão de descobertas pode ter mais motivação política e econômica do que científica.

O Egito vive grave crise econômica e o setor de turismo é um dos principais motores de sua economia.

Acompanhe tudo sobre:EgitoRoma

Mais de Ciência

Ozempic reduz risco de morte para pessoas com diabetes, revela estudo

Einstein estava certo sobre a gravidade em buracos negros, diz estudo

'Saquinho' de nicotina ganha adeptos para perda de peso

Usuários do Wegovy mantêm perda de peso por quatro anos, diz Novo Nordisk

Mais na Exame