Briga no espaço: Blue Origin reclama de contrato da Nasa com a SpaceX

Empresa de Jeff Bezos afirma que houve predileção pela SpaceX em contrato para ir à Lua; Elon Musk fez piada no Twitter

A empresa de exploração espacial Blue Origin, de Jeff Bezos, está em uma campanha bastante mundana. A companhia protocolou um protesto junto ao governo americano contra a decisão da Nasa, a agência especial dos EUA, de ter escolhido a SpaceX, de Elon Musk, para um contrato de 2,9 bilhões de dólares que prevê levar astronautas à Lua até 2024.

O programa chamado de Sistema de Aterrissagem Humana da Nasa financiou o desenvolvimento de três protótipos que pousariam na Lua e era esperado escolher dois desses para serem usados. Mas a Nasa enfrentou cortes de recursos no Congresso dos EUA e precisou optar por apenas um, ficando com o modelo da SpaceX.

No documento, a Blue Origin acusa a Nasa de julgar erroneamente diversas afirmações que teria ao projeto da empresa, chamado de Blue Moon. "A Nasa executou uma aquisição falha para o Sistema de Aterrissagem Humana e mudou os objetivos no último minuto, disse a empresa no protesto.

"A Agência de maneira pouco razoável favoreceu a avaliação da SpaceX ao minimizar riscos significativos no desenho e calendário, enquanto maximizou riscos semelhantes na proposta da Blue Origin", acrescentou a empresa.

Elon Musk respondeu a uma reportagem sobre o caso afirmando apenas "não consegue levantar (à orbita)", dando a entender que a Blue Origin nunca realizou nenhum lançamento. Na sequência, ele publicou uma imagem de uma outra reportagem que mostrava Jeff Bezos apresentando a Blue Origin em apresentações coreografadas.

O contrato para uma cápsula capaz de pousar na Lua é a peça central do programa Artemis, que prevê colocar humanos no satélite e usá-lo como etapa para ir até marte.

Não é a primeira que uma empresa de Jeff Bezos questiona contratos do governo com suas companhias. Em 2019, a Blue Origin brigou com a Força Aérea por contratos de lançamento de satélites. Também em 2019, a Microsoft venceu a Amazon em uma disputa por contratos de fornecimento de computação em nuvem ao Pentágono, que acabou na Justiça com protestos da Amazon.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.