O que é uma universidade corporativa e por que aplicá-la na sua empresa

Modelo responsável por criar e reproduzir conhecimento nas organizações já é adotado por gigantes como Ambev e Chevrolet
 (Kelvin Murray/Getty Images)
(Kelvin Murray/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 06/07/2022 às 17:46.

A última edição do estudo Future of Jobs, do Fórum Econômico Mundial, revelou que 94% dos líderes de empresas esperam que seus funcionários desenvolvam novas habilidades. O número cresceu em relação ao levantamento anterior, quando era de 65%. Mas uma pergunta comum hoje em dia é: O que as empresas estão fazendo para desenvolver seus funcionários?

O mercado de trabalho é dinâmico e exige novas habilidades técnicas e comportamentais com muita rapidez. Se por um lado, os colaboradores buscam boas oportunidades de crescimento e desenvolvimento, por outro, as empresas procuram profissionais qualificados para ajudar no seu desenvolvimento. Afinal, o sucesso das companhias está cada vez mais vinculado às pessoas, que se tornaram o ativo mais importante para as instituições. 

Aumente a produtividade da sua equipe e reduza custos com os programas de upskilling e reskilling da EXAME Academy. Saiba mais, aqui.

Nesse contexto, é mais eficiente que empresas invistam em desenvolver os seus colaboradores, e, por isso, a implantação de T&D (treinamento e desenvolvimento) tem sido cada vez mais comum no mundo corporativo. Nos Estados Unidos, as empresas investiram, em média, 1300 dólares em T&D por funcionário em 2021. 

Os dados da pesquisa  Panorama T&D 2021/2022 mostraram também que foram 35 horas de treinamento por colaborador. No Brasil, esse número é de 24h. Mas qual é a importância do treinamento e desenvolvimento? 

Implementar programas para a evolução dos colaboradores pode representar uma economia para a empresa, além de garantir uma equipe cada vez mais qualificada e focada em atingir os objetivos do negócio. Por isso, as universidades corporativas têm ganhado cada vez mais espaço nas corporações. Neste artigo, entenda:

  • O que são universidades corporativas
  • Por que investir em universidades corporativas
  • Vantagens de criar aplicar uma universidade corporativa na sua empresa

 O que são universidades corporativas

A Universidade Corporativa é uma ferramenta de desenvolvimento dos colaboradores adotada pelas empresas. É o órgão responsável por criar e reproduzir conhecimento nas organizações. O modelo já é adotado por gigantes como Ambev e Chevrolet. O principal objetivo da Universidade Corporativa é aprimorar os profissionais para promover o crescimento deles e da organização de forma ágil. 

Na prática, a empresa aplica uma série de treinamentos para desenvolver habilidades técnicas e comportamentais dos colaboradores. Para aplicar uma Universidade Corporativa na sua empresa, é preciso buscar ferramentas que te ajudem. A organização pode contratar empresas de educação próprias para o ensino corporativo. 

Uma das alternativas é EXAME Academy para Empresas, uma plataforma de educação digital com uma curadoria de conhecimento indispensável e essencial para treinar o profissional do futuro na sua empresa. 

Na EXAME Academy para Empresas, o colaborador consegue criar a sua própria jornada de desenvolvimento a partir do que é importante para a sua realidade, além de ter acesso a dinâmicas exclusivas com especialistas. Para conhecer melhor o programa para empresas da EXAME Academy, clique aqui e saiba mais.

Por que investir em universidades corporativas

De acordo com um relatório da consultoria Mercer, nos Estados Unidos, 34% das empresas estão investindo no treinamento e desenvolvimento de habilidades dos colaboradores. Isso significa que, se você não está pensando no desenvolvimento dos seus funcionários, pode se preocupar com o futuro da sua empresa. O investimento em universidades corporativas gera um retorno financeiro e de crescimento para as organizações. 

Com um domínio ainda maior das competências que já possui, o profissional estabelece uma maior produtividade, realiza entregas com mais qualidade, desenvolve uma visão analítica e consegue fazer com que seu trabalho tenha maior visibilidade na empresa. 

Quando as organizações investem em treinamento e desenvolvimento a partir de uma Universidade Corporativa têm como benefícios a redução significativa de custos, uma vez que não precisam contratar novos especialistas ao desenvolver talentos internos; além de fortalecer a empresa como marca empregadora. 

Também é uma forma de manter o engajamento dos funcionários e fazer deles referência em determinados assuntos, com a possibilidade de treinar outras pessoas futuramente. 

Conheça as ferramentas da EXAME Academy para desenvolver e qualificar seus funcionários. Clique aqui e saiba mais.

Vantagens de criar aplicar uma universidade corporativa na sua empresa

  • Redução de custos

A principal vantagem de instaurar uma Universidade Corporativa na sua empresa é a redução de custos de contratação. Os custos totais para recrutar um novo membro para o time costuma ser bem maior do que apenas o salário do novo funcionário. Mas pode piorar, os gastos são ainda maiores se a contratação não der certo. 

Em média, corrigir uma contratação mal sucedida custa entre 3 e 15 vezes o salário do profissional, dependendo do nível de experiência e hierarquia. Esses dados são de um levantamento feito pela Gama Academy. 

  • Redução de turnover

Dados mostram que a equipe de colaboradores se torna muito mais engajada quando há a aplicação de uma Universidade Corporativa na empresa, e o senso de pertencimento ao time aumenta, o que contribui para a redução do turnover, a alta rotatividade de funcionários.

Com essa cultura implementada, os profissionais se sentem muito mais motivados para lidar com as suas funções dentro da organização, gerando mais produtividade, melhores resultados e maior satisfação do cliente devido ao aumento da qualidade final dos produtos ou serviços comercializados. 

  • Criação de cultura organizacional

Ao aplicar a Universidade Corporativa, a organização inclui o treinamento e desenvolvimento em sua cultura organizacional e as ações deixam de ser apenas pontuais e passam a ser rotineiras. O movimento engaja os funcionários e cria a ideia de pertencimento que reforça a cultura organizacional. 

Veja Também: