Carreira

Huawei oferece salários astronômicos para atrair talentos

Em sua conta de recrutamento no WeChat, a Huawei revelou que está à procura de cientistas promissores com idade entre 25 e 30 anos

Huawei: empresa quer atrair os melhores cérebros da área (Jason Alden/Bloomberg/Getty Images)

Huawei: empresa quer atrair os melhores cérebros da área (Jason Alden/Bloomberg/Getty Images)

China2Brazil
China2Brazil

Agência

Publicado em 24 de maio de 2023 às 18h05.

Última atualização em 24 de maio de 2023 às 18h30.

O gigante chinês de tecnologia Huawei Technologies está disposto a abrir os cofres e oferecer salários muito acima da média para atrair os melhores talentos do setor. Com o objetivo de recrutar jovens cientistas brilhantes de todo o mundo, a empresa está oferecendo remunerações que chegam a ser cinco vezes maiores do que o salário médio, com um teto máximo impressionante de 2 milhões de iuanes (US$ 284.814) por ano.

Em sua conta de recrutamento no WeChat, a Huawei revelou que está à procura de cientistas promissores com idade entre 25 e 30 anos, que estejam no auge de suas habilidades de pesquisa e sejam capazes e dispostos a enfrentar problemas globais. A companhia sediada em Shenzhen afirmou que não poupará esforços para atrair esses talentos, oferecendo salários extremamente generosos.

Faixas de pagamento

A remuneração será dividida em três faixas de pagamento. Os selecionados receberão entre 896 mil iuanes (US$ 127.641) e 1 milhão de iuanes (US$ 143.597), entre 1,4 milhão e 1,5 milhão de iuanes, ou entre 1,8 milhão e 2 milhões de iuanes. A Huawei destacou que o programa está aberto não apenas para candidatos com altas qualificações acadêmicas, mas também para aqueles que possuam realizações notáveis em áreas como matemática, física, química, material, ciência da computação e manufatura inteligente, e que almejam ser líderes na área de tecnologia.

A preferência será dada aos candidatos que tenham alcançado avanços científicos, possuam patentes registradas, tenham publicado em revistas de renome ou ganhem prêmios em competições internacionais. A Huawei ressalta que o programa de “jovens gênios” é uma parte essencial da estratégia do fundador Ren Zhengfei para liderar o mundo tecnológico, e foi estabelecido em 2019, após a inclusão da empresa na lista de entidades restritas pelo Departamento de Comércio dos Estados Unidos.

Com essa iniciativa ousada, a Huawei busca atrair os melhores cérebros da área, apostando em jovens talentosos que estão no auge de sua força física, inteligência e capacidade de inovação. Resta aguardar para ver como essa estratégia audaciosa impactará o futuro da empresa e seu papel na indústria tecnológica.


Tradução: Mei Zhen Li
Fonte: 36kr

Acompanhe tudo sobre:HuaweiChina

Mais de Carreira

Quais são os jargões mais utilizados no mundo corporativo?

O que o estagiário recebe quando acaba o contrato?

O que faz um auxiliar de produção?

Profissões na área de Humanas: conheça 5 oportunidades e tendências

Mais na Exame