“Engenheiro, melhor que você”: Mulher que ofendeu fiscal no Rio é demitida

Taesa, companhia do setor de energia, emitiu nota para se posicionar sobre o caso e anunciou o desligamento da funcionária

A empresa de energia Taesa anunciou, nesta segunda-feira, 6, a demissão de uma funcionária que se envolveu em uma polêmica após aparecer no programa Fantástico, da TV Globo, no domingo, 5.

A reportagem mostrava as ações de fiscalização comandadas pela Prefeitura do Rio de Janeiro para evitar as aglomerações que vêm ocorrendo na cidade desde a semana passada, quando os bares e restaurantes deram início a seus processos de reabertura.

Em uma das cenas, Flávio Graça, superintendente de educação em vigilância sanitária, fiscalização e controle de zoonoses do município, é ofendido por um casal heterossexual no momento da fiscalização. Aparentemente, ao se referir ao homem como “cidadão”, Graça é interrompido pela mulher, que diz “Cidadão, não! Engenheiro civil, formado, melhor do que você.”

A cena viralizou nas redes sociais e acabou causando a demissão da mulher, que trabalhava na Taesa.

Em nota, a empresa afirma ter comprometimento com a segurança e a saúde de seus empregados e da sociedade, e que, desde o início da pandemia, investiu em iniciativas para proteger as pessoas. O comunicado diz, ainda, que a organização decidiu pela imediata demissão da então funcionária por desrespeito à política vigente na empresa.

Veja a nota na íntegra

A Taesa é uma companhia comprometida com a segurança e a saúde não apenas de seus empregados, mas também com o bem-estar de toda a sociedade. Desde o início da pandemia da covid-19, a Taesa implementou inúmeras iniciativas para proteger a saúde de seus profissionais e seus familiares, como o home office para 100% de seu quadro administrativo, e a adoção de diversas outras medidas de proteção para as equipes que operam em campo.

A companhia não compactua com qualquer comportamento que coloque em risco a saúde de outras pessoas ou com atitudes que desrespeitem o trabalho e a dignidade de profissionais que atuam na prevenção e no controle da pandemia.

A Taesa tomou conhecimento do envolvimento de uma de suas empregadas em um caso de desrespeito às leis que visam reduzir o risco de contágio pelo novo coronavírus e compartilha a indignação da sociedade em relação a este lamentável episódio, sobretudo em um momento no qual o número de casos da doença segue em alta no Brasil e no mundo.

A Taesa ressalta que segue respeitando o isolamento e as mais rigorosas regras de prevenção ao coronavírus e que a empregada em questão desrespeitou a política vigente na empresa. Diante dos fatos expostos, a Taesa decidiu por sua imediata demissão.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Plano mensal Revista Digital

Plano mensal Revista Digital + Impressa

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

R$ 15,90/mês

R$ 44,90/mês

Plano mensal Revista Digital

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

ASSINE

Plano mensal Revista Digital + Impressa

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças + Edição impressa quinzenal com frete grátis.

ASSINE