Carreira

COVID-19: dupla jornada aumenta vulnerabilidade das mulheres, diz ONU

Cerca de 70% das equipes de trabalho em saúde são formadas por mulheres, que também realizam a maior parte dos afazeres domésticos

Mulheres gastam duas vezes mais tempo em afazeres domésticos do que os homens (Nacho Doce/Reuters)

Mulheres gastam duas vezes mais tempo em afazeres domésticos do que os homens (Nacho Doce/Reuters)

RC

Rodrigo Caetano

Publicado em 23 de março de 2020 às 17h26.

Última atualização em 23 de março de 2020 às 17h29.

A pandemia causada pelo novo coronavírus pode acentuar os efeitos da desigualdade de gênero e piorar a vida das mulheres. O alerta foi dado pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), organismo da ONU responsável por questões populacionais.

Segundo a UNFPA, as mulheres estão mais expostas ao COVID-19 por estarem na linha de frente no combate à epidemia. Cerca de 70% das equipes de trabalho em saúde e serviço social são compostas por profissionais do sexo feminino. A conta inclui os trabalhos de enfermeiras, parteiras e trabalhadoras de saúde da comunidade.

O fechamento de escolas é um fator adicional de preocupação, pois o trabalho doméstico recai, tipicamente, sobre as mulheres. Dados da Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios (PNAD), do IBGE, apontam que a taxa de realização de trabalhos domésticos, em 2018, era de 92,2% para as mulheres e 78,2% para os homens. Em média, as mulheres dedicam 21,3 horas para essas atividades, enquanto os homens dedicam 10,9 horas.

No Brasil, existem cerca de 35 milhões de lares chefiados por mulheres, ainda segundo o IBGE. “Hoje, a pandemia pelo coronavírus poderia causar um impacto significativo nos meios de subsistência das mulheres”, afirma a UNFPA.

O estresse provocado pelo confinamento também pode aumentar o risco de abuso doméstico e outras formas de violência baseadas em gênero. A orientação da UNFPA é que os formuladores de políticas públicas incluam a perspectiva das mulheres no planejamento e na tomada de decisões sobre a pandemia.

Acompanhe tudo sobre:Ambiente de trabalhoCoronavírusMulheres

Mais de Carreira

Número de executivas mulheres cai pela primeira vez desde 2005 nos EUA

Quer trabalhar de qualquer lugar do mundo? Veja as vagas de home office disponíveis nesta semana

Não se esqueça de seguir essas dicas antes de escrever seu currículo, segundo recrutador do Google

Quer ter sucesso? De acordo com CEO da Amazon, você precisa dessa habilidade

Mais na Exame