Carreira

Aumento salarial é uma das tendências sobre carreira de TI nos EUA

Um novo levantamento aponta que o cenário para o setor de TI nos Estados Unidos está bem promissor

TI (Patrick Lux/Getty Images)

TI (Patrick Lux/Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 29 de janeiro de 2015 às 07h03.

Um novo levantamento aponta que o cenário para o setor de TI nos Estados Unidos está bem promissor.

A pesquisa realizada pelo CareerBuilder – um dos maiores portais de emprego norte-americanos – mostra que mais da metade dos recrutadores (54%) planeja contratar novos funcionários no setor em 2015, e 9 em cada 10 entrevistados afirmaram que irão aumentar os salários dos empregados atuais. 

Além disso, 3 em cada 4 empresas de TI oferecerão salários iniciais maiores para novos contratados.

O levantamento feito entre novembro e dezembro de 2014 considerou a opinião de 145 recrutadores e profissionais de RH da área de TI, que responderam à pesquisa online. E além do aumento salarial, o estudo também identificou seis tendências para o mercado de trabalho na indústria de tecnologia. Confira:

1. Salários mínimos mais altos: a pesquisa mostra que o salário mínimo nas empresas será maior, de acordo com a afirmação de 47% das empresas entrevistadas. Além disso, 87% dos recrutadores planejam aumentar o salário de seus empregados, e 75% prometem oferecer maior remuneração para novos funcionários.

2. Recrutamento de recém-formados: 70% dos recrutadores de TI planejam contratar profissionais recém-formados em 2015. Mais da metade (52%) também afirma que deseja efetivar seus estagiários.

3. Contratação de aposentados: 53% dos recrutadores dizem que é muito provável eles recontratarem aposentados de outras companhias neste ano.

4. Recrutamento contínuo: três em cada cinco recrutadores (61%) continuam selecionando candidatos mesmo que uma vaga já tenha sido preenchida. Assim, não é preciso buscar novos currículos quando for preciso fazer novas contratações.

5. Investimento nos estudos: metade dos recrutadores de TI ajudam seus funcionários a voltar a estudar para que consigam um diploma, e 23% deles financiam integralmente os estudos.

6. Acabando com o “horário comercial”: 60% dos empregadores oferecerão mais flexibilidade no trabalho neste ano, com benefícios como horários alternativos, semanas de trabalho mais curtas, melhor divisão do trabalho e períodos sabáticos.

Veja também: a média salarial de 10 cargos de TI com maior demanda no Brasil

Clique para abrir o link no navegador

Acompanhe tudo sobre:carreira-e-salariosINFOSalários

Mais de Carreira

Vagas para todos: setor trilionário aceita profissionais de todas as formações e paga acima da média

Número de executivas mulheres cai pela primeira vez desde 2005 nos EUA

Quer trabalhar de qualquer lugar do mundo? Veja as vagas de home office disponíveis nesta semana

Não se esqueça de seguir essas dicas antes de escrever seu currículo, segundo recrutador do Google

Mais na Exame