Um conteúdo Bússola

Receita líquida do Grupo Madero cresce 43,7% para R$ 358 mi com retomada

Melhora do tráfego, aumento de 9,4% no ticket médio e maior base contribuíram para resultado; vendas nos Mesmos Restaurantes (SSS) superam pré-pandemia
Rede totalizou R$ 1,356 bi em receita líquida nos últimos 12 meses (Madero/Divulgação)
Rede totalizou R$ 1,356 bi em receita líquida nos últimos 12 meses (Madero/Divulgação)
B
BússolaPublicado em 09/08/2022 às 19:12.

Com a retomada, as pessoas estão de volta às ruas e aos restaurantes. O movimento começa a refletir nos resultados das empresas. O Grupo Madero encerrou o segundo trimestre com receita líquida de R$358,0 milhões, alta de 43,7% na comparação com o mesmo período do ano passado. Com a retomada,  a rede de restaurantes está atingindo níveis de faturamento acima do pré-pandemia. As Vendas nos Mesmos Restaurantes (SSS) cresceram 27,4% no 2T22, na comparação com o mesmo período de 2021, e 1,6% em relação ao mesmo trimestre em 2019.

“Os resultados do segundo trimestre reforçam a tendência de recuperação. Para compensar o cenário de inflação acelerada e custos pressionados, temos olhado para dentro das operações e processos para reduzir despesas e aperfeiçoar a logística e a distribuição”, comenta Junior Durski, CEO e fundador do Grupo Madero.

A rede de restaurantes totalizou R$ 1,356 bilhão em receita líquida nos últimos 12 meses (encerrado em junho), ultrapassando o recorde anterior, atingido no primeiro trimestre do ano. A melhora do tráfego, o aumento de 9,4% no ticket médio e a maior base de restaurantes contribuíram para este resultado.

Com a liberação gradativa das operações, o delivery representou 16,2% da receita dos restaurantes no 2T22, próximo aos patamares em que os executivos da rede acreditam ser o de estabilização. “Estamos notando a importância da tecnologia no retorno dos consumidores aos restaurantes, com as vendas nos canais digitais (totens de autoatendimento, app próprio e marketplaces) representando 57,9% da receita dos restaurantes no segundo trimestre”, afirma o CEO.

O Grupo deve continuar investindo na ampliação da rede de restaurantes. O plano para 2022 é abrir 20 novos restaurantes. No fim de junho, a rede somava 267 unidades. Os investimentos totalizaram R$ 60,4 milhões no trimestre e R$ 306,5 milhões no acumulado dos últimos 12 meses.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

3 perguntas sobre 5G para Alberto Griselli, CEO da TIM Brasil

PMEs apresentam o melhor desempenho no segundo trimestre em 11 anos

Veloe lança e-commerce para contratação de serviços de gestão de frota