Acompanhe:

Ousado, tênis virtual da Gucci testa limites da virtualização das marcas

Observar como se desenrola a vida conectada ajuda a entender como se relacionar de forma mais direta com os consumidores

Modo escuro

Continua após a publicidade
 (Gucci/Divulgação)

(Gucci/Divulgação)

A
Alexandre Loures e Flávio Castro*

Publicado em 30 de março de 2021 às, 16h16.

Quando passamos uma grande parte do nosso tempo conectados, estamos vivendo uma vida virtualizada que vai muito além das atividades de trabalho e dos relacionamentos com nossas redes de contatos diversos. Nossa persona digital é uma espécie de “nova alma” que vamos construindo e desenvolvendo à medida que deixamos pegadas pelos ambientes que frequentamos e pela forma como nos comportamos.

O impacto do que se conversa e o que se faz na dimensão social é uma realidade para a sociedade em todas as suas dimensões. E se trata de uma disciplina do mundo que hoje envolve muitas áreas do conhecimento.

Não se trata aqui de aprofundar o tema, mas apenas de lembrar que isso gera fatos cada vez mais interessantes. Vale observar como essa virtualização se dá em nossa vida e o que temos aprendido com isso. E, claro, as marcas têm sido desafiadas a aprender cada vez mais rápido a como trazer para o ambiente comportamental virtual experiências únicas. Sabemos o quanto um evento memorável pode determinar o quanto nos apaixonamos por uma marca. E a tecnologia tem sido excelente aliada desse processo de sedução.

É o caso recente do lançamento de um sapato pela marca de luxo Gucci. Poderia ser mais um tênis de uma marca conhecida e com público certo. Mas aí entrou a ousadia.

O tênis se chama Virtual 25 e é... totalmente virtual... isso mesmo. Você não vai colocá-lo para exibir nas ruas, no trabalho ou na balada. O apetrecho foi todo feito em realidade aumentada. O modelo é comprado para ser usado de forma virtual em videogames e para fotos em redes sociais. E até como filtros de aplicativos.

Parece esquisito? Não é. Além de atender a um público que talvez a marca não acesse facilmente, no caso, os jovens, a Gucci também amplia (pois já faz uso dele) um recurso muito importante para se usar em vendas por e-commerce.

Se você pode experimentar antes, de maneira virtual, fica mais fácil se sentir confortável para adquirir um objeto que precisa efetivamente ser uma escolha detalhada. Não é um pack de refrigerante. Escolher vestuário e calçados envolve uma experiência muito pessoal, e a realidade aumentada entra no jogo fazendo a diferença. Isso a própria Gucci já fazia. Mas agora ela tem um produto que só pode ser usado de maneira virtual. Com uma vantagem: o preço. O Gucci Virtual 25 custa em torno de R$ 50.

No caso do valor, a Gucci acaba pegando o consumidor por um outro aspecto: o aspiracional. Um tênis de uma marca de luxo hoje custa em torno de R$ 5 mil e, por R$ 50, os fãs da Gucci podem se exibir. E aproveitar que essa virtualidade está valendo muito. Afinal, se você respeita o isolamento social e está preocupado com as questões da pandemia, achou também mais um motivo para experimentar o Gucci Virtual 25 sem se expor nas ruas, não é mesmo?

A coleção foi desenvolvida pelo diretor criativo da marca, Alessandro Michele, em parceria com a empresa de tecnologia Wanna. O produto pode ser usado dentro do aplicativo da própria marca e em outros aplicativos de games como o Roblox ou o VRChat.

* Alexandre Loures e Flávio Castro são sócios da FSB Comunicação

Assine os Boletins da Bússola

Siga Bússola nas redes: Instagram | LinkedinTwitter  |   Facebook   |  Youtube

Mais da Bússola:

Últimas Notícias

Ver mais
Confira 5 estratégias para atrair e reter talentos femininos nas empresas
Bússola

Confira 5 estratégias para atrair e reter talentos femininos nas empresas

Há 5 horas

Análise do Alon: na caixa de brita
Bússola

Análise do Alon: na caixa de brita

Há 6 horas

Natalia Beauty: por que o treinamento e desenvolvimento são essenciais no marketing?
Bússola

A transformação começa com o investimento no capital humano. Saiba como esti

Há 8 horas

Transformação digital: o que falta para os setores público e privado realmente se modernizarem?
Bússola

Transformação digital: o que falta para os setores público e privado realmente se modernizarem?

Há 11 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais