Um conteúdo Bússola

Ehtua Capital e 2gether group unem experiências com foco em PMEs

Joint venture começa com road show para potenciais investidores, e visa desenvolver o mercado brasileiro de PMEs
Executivos acreditam que brasileiro é empreendedor e criativo (Getty Images/Getty Images)
Executivos acreditam que brasileiro é empreendedor e criativo (Getty Images/Getty Images)
B
BússolaPublicado em 30/09/2021 às 11:16.

A Ehtua Capital, especializada em venture capital, e a 2gether group, uma venture builder, ou desenvolvedora de negócios, se uniram para criar a Ethua&2gether, joint venture motivadas pelo constante crescimento no volume de operações de fusões e aquisições em diversos segmentos da economia, sobretudo com a tendência de alta deste tipo de operação na área de tecnologia.

A meta da Ehtua&2gether é concluir até o final do ano duas operações de venda de participação de empresas que, no momento, já estão sendo preparadas para o road-show com potenciais investidores. A possibilidade de desenvolver o mercado brasileiro de PMEs também foi o que levou à união das duas empresas.

Na avaliação dos executivos da Ethua&2gether, o brasileiro é empreendedor e não faltam boas ideias e pessoas motivadas. Porém, o histórico de altas taxas de juros, pouco capital disponível e ambiente regulatório instável, se tornam um desafio ao investimento e, consequentemente, ao desenvolvimento destes empreendedores e suas empresas. Este cenário é totalmente inverso ao que é encontrado no mercado americano, onde também não faltam boas ideias e pessoas motivadas. Por outro lado, o mercado é abundante em capitais e, muitas vezes, até mesmo projetos não tão bons em seu estado inicial acabam prosperando no longo prazo.

“No cenário americano, o desafio para as boutiques de M&A é conseguir a representação dos bons acordos. Ou seja, enquanto no Brasil o maior valor é conhecer e ter a confiança dos investidores, donos do capital de risco, nos Estados Unidos o desafio é ter um bom processo de busca ativa por estas boas empresas”, declara Alberto Jacobsen, sócio da Ehtua&2gether ao lado de Leonardo Pazzini.

No mercado brasileiro, o perfil de pequenas e médias empresas que estão no foco da Ehtua&2gether são aquelas com faturamento anual a partir de R$ 10 milhões que tenham como objetivo a fusão com um parceiro estratégico ou empresas que estejam buscando um investimento de no mínimo R$ 2 milhões, independente do faturamento atual.

Também é de interesse da Ehtua&2gether as empresas com faturamento anual a partir de R$ 30 milhões e a necessidade de se organizar para, então, dar início ao processo de M&A. É necessário que o empreendedor e acionistas da “empresa pretendente” estejam comprometidos com o processo.

Durante a execução do trabalho são levantados uma série de dados da “empresa pretendente” e do mercado onde ela está inserida. Essas informações são necessárias para realizar uma série de projeções para o futuro das empresas analisadas. Na maioria das vezes, há a necessidade de realizar alguma reestruturação antes de receber os investimentos, já que a empresa precisa estar alinhada com as expectativas do mercado.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | Youtube

Veja também