Um conteúdo Bússola

Cruz Vermelha de São Paulo arrecada alimentos e recursos financeiros

Com queda no último mês, entidade necessita de recursos para sustentar operação logística das ações
É possível se tornar um doador da entidade pelo site e doar alimentos na unidade presencial (Cruz Vermelha São Paulo/Divulgação)
É possível se tornar um doador da entidade pelo site e doar alimentos na unidade presencial (Cruz Vermelha São Paulo/Divulgação)
B
Bússola

Publicado em 15/10/2021 às 18:20.

Última atualização em 15/10/2021 às 18:25.

Após o recorde de 57,2 toneladas de roupas na Campanha do Agasalho 2021, a Cruz Vermelha São Paulo (CVSP) tem um novo desafio: arrecadar alimentos e recursos financeiros para continuar ajudando as 118 ONGs cadastradas junto à entidade.

Se os itens da Campanha do Agasalho aqueceram mais de 30.000 pessoas durante o inverno, agora é o momento de ajudar a alimentar quem tanto precisa. A entidade avalia que os impactos sociais da pandemia, aliada ao agravamento da crise econômica, elevaram o número de pessoas que vivem em situação de insegurança alimentar.

“Atualmente, 20 milhões de brasileiros chegam a passar 24 horas ou mais sem comer nada”, afirma Bruno Semino, diretor-executivo da Cruz Vermelha São Paulo, que cita os dados sobre insegurança alimentar da Rede Pessan (Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional).

O desafio de obter alimentos para essa quantidade de pessoas é enorme. Em comparação, no mês de setembro, a entidade arrecadou 12,3 toneladas de alimentos e cestas básicas, mas doou 14,3 toneladas desses itens e 11.000 máscaras (a diferença veio de recursos próprios).

Em termos de recursos financeiros livres, foram recebidos 9.000 reais em setembro, 32.000 reais em agosto e 17.000 reais em julho para custear toda a operação logística. Para dimensionar a escassez de recursos, em fevereiro as doações livres chegaram a 2.300 reais para sustentar a instituição.

A nossa dificuldade está no fato de que o número de famílias precisando de cestas básicas e outros tipos de ajuda só aumenta e não há recursos para auxiliar a todos”, declara Semino.

Tão importante quanto receber alimentos e roupas é a obtenção de recursos financeiros, pois é com esse dinheiro que é feito todo o apoio às atividades da Cruz Vermelha São Paulo. Quem quiser se tornar um doador da entidade pode fazer a contribuição pela internet acessando o site com valores mensais a partir de 15 reais. As contribuições em alimentos podem ser feitas de forma presencial na sede da entidade, localizada na avenida Moreira Guimarães, 699, Indianópolis — São Paulo.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedinTwitter | Facebook | Youtube