Um conteúdo Bússola

Como a Matchbox conquistou clientes como Ambev, Natura e Raízen

HRTech que ajuda empresas a se relacionarem com talentos registrou crescimento de 93% e faturou mais de R$ 7 milhões no último ano
Kleber Piedade, CEO e fundador da Matchbox (Divulgação/Divulgação)
Kleber Piedade, CEO e fundador da Matchbox (Divulgação/Divulgação)
B
Bússola

Publicado em 23/03/2022 às 18:18.

Última atualização em 23/03/2022 às 18:29.

A Matchbox, HRtech especializada em soluções de employer branding, tem contribuído cada vez mais para que o RH se torne um setor estratégico dentro das empresas. Com ferramentas para o RH atrair, selecionar e se relacionar com talentos, a startup fechou o ano de 2021 em alta, com faturamento de R$ 7,3 milhões, um crescimento de 93% em relação a 2020. Grandes empresas como Ambev, Natura, Raízen e Via foram alguns dos clientes conquistados durante o ano passado.

“Crescemos mais de 90% em faturamento, fechamos com Ebitda positivo e sem necessidade de capital de terceiros. Fizemos ainda nossa primeira aquisição e ficamos entre as 100 melhores empresas de pequeno porte para se trabalhar do país, segundo o GPTW [Great Place To Work]”, declara o CEO e fundador da Matchbox, Kleber Piedade.

Ao longo do ano, a Matchbox também acelerou sua entrada no mercado de employee experience, e adquiriu a HR Bot, startup com tecnologia focada na experiência do colaborador, que desenvolveu uma assistente virtual com inteligência artificial e machine learning, que fornece respostas instantâneas às perguntas rotineiras dos colaboradores, melhorando a experiência de todos na empresa.

Projeções para 2022

Entre novidades para 2022, a HRTech lançará novas soluções integradas à plataforma Spark, software que contribui para o fortalecimento das ações de marca empregadora através de automação e personalização de ações para atração e engajamento de talentos.

Além disso, o plano da startup também é seguir crescendo em ritmo acelerado. A meta é fechar 2022 com faturamento superior a R$ 15 milhões e dobrar o número de clientes.

“Tudo indica que iremos dobrar de tamanho novamente, além de consolidar o Spark como uma solução completa de employer branding. Para isso, estamos formando um time cada vez mais forte e pronto para mudar as regras do jogo no mercado de RH”, declara o CEO.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | Youtube

Veja também

Líderes: CEO da Unimed Rio fala sobre a reestruturação da empresa

Brasil na OCDE: bilhete premiado

Digitalização ajudará a descarbonização do transporte rodoviário de cargas