Um conteúdo Bússola

3 sinais de que sua equipe está desmotivada

Pesquisa feito com especialistas da área mostram os problemas e soluções para esse problema de produtividade
Confira como combater este problema da melhor forma. (FG Trade/Getty Images)
Confira como combater este problema da melhor forma. (FG Trade/Getty Images)
B
BússolaPublicado em 09/07/2022 às 18:00.

Segundo estudo realizado pela empresa de consultoria e gestão Bain & Company, o nível de produtividade é 125% menor entre os colaboradores desmotivados quando comparados com colegas que se percebem mais engajados e motivados com o trabalho e a companhia. Dados como esse apontam a importância de reconhecer os problemas que podem surgir quando não há o cuidado em manter os times estimulados e realizar ações que os animem, inspirem e divirtam. 

Os ganhos resultantes de se atentar a essa questão e de fato adotar estratégias para contorná-la vão muito além do aumento de produtividade e lucro para as corporações — aqueles impactados com as iniciativas motivacionais também apresentam melhoras significativas em sua saúde mental. 

Pensando nisso, a Qranio, plataforma mobile de aprendizagem que usa a gamificação para estimular os usuários a se envolverem com conteúdos educacionais em todos os momentos, listou a pedido da Bússola alguns sinais de que os colaboradores estão desmotivados e formas de combater esse problema.

Pouca interação entre os colaboradores

Um dos indícios de que os funcionários não estão gostando do trabalho que estão realizado e não se sentem incentivados a entregar mais e com qualidade é a diminuição nas trocas entre os times. “Seja para falar de trabalho ou da vida pessoal, esses momentos de conversa entre os colegas são importantes e demonstram que eles se sentem confortáveis naquele ambiente e, por terem a pretensão de continuar trabalhando ali, sentem vontade de se relacionar uns com os outros de forma mais intensa e constante”, diz Samir Iásbeck, CEO e fundador da Qranio. 

Menor produtividade

Outro sinal que serve de alerta vermelho é a diminuição da produtividade. “Quando o colaborador não vê mais sentido naquilo que faz e passa a desgostar do ambiente de trabalho, seja ele online ou presencial, sua eficácia tende a cair. Bons líderes e gestores são capazes de captar essas oscilações e mudanças no comportamento e nas entregas das equipes antes que a situação se agrave e agir para contornar a questão o mais rápido possível”, declara o especialista. 

Diminuição no engajamento com as atividades da empresa

Aqueles que se sentem desmotivados com a rotina de trabalho também estão mais propensos a se envolver menos com as atividades da empresa, sejam elas relacionadas diretamente ao trabalho ou focadas em exercitar o lado mais social. De acordo com Samir, essa diminuição no engajamento é um forte indicativo que a situação não está bem e pode se transformar em uma bola de neve com o passar do tempo, influenciando, inclusive, as percepções dos outros colegas.

Como combater esse problema?

Após analisar esses pontos, é hora de pensar em formas de colocar a mão na massa e resolver essa adversidade, antes que ela vire algo generalizado e seja ainda mais difícil recuperar a motivação das equipes. 

“Antes de mais nada, é preciso se empenhar para oferecer um espaço de trabalho mais organizado, leve e que atenda às demandas dos times. Ouvir mais os funcionários e dar oportunidades para que eles se posicionem e exponham suas opiniões é essencial para aumentar sua confiança tanto em si e no seu trabalho, quanto na empresa”, afirma Samir. 

Outra estratégia muito vantajosa e que traz resultados rápidos para o ânimo das equipes é a utilização de gamificação. “Aplicar elementos, lógicas e mecânicas de jogos em atividades corporativas do dia a dia torna o trabalho mais leve, dinâmico, integrativo, interessante e motivador. É uma maneira de mostrar para os colaboradores que a companhia está atenta ao que está acontecendo e investindo em diferentes ações para garantir o bem-estar de todos”.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Veja Também

O marketing de causa no ESG
ESG
Há 2 dias • 5 min de leitura

O marketing de causa no ESG

5 passos para levar sua startup ao Top 10 do GPTW
Um conteúdo Bússola
Há 5 dias • 4 min de leitura

5 passos para levar sua startup ao Top 10 do GPTW