Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

1 a cada 4 pedidos de crédito entre pessoas físicas são para empreender

Alternativa a bancos e financeiras, modelo de Sociedade de Empréstimos entre Pessoas incentiva clientes a tirarem do papel o sonho do próprio negócio

A busca por crédito para empreender vem sendo o motivo de uma a cada quatro solicitações de empréstimos entre pessoas físicas, segundo levantamento realizado pela fintech Bullla, que conecta quem precisa de dinheiro com quem tem para emprestar por meio do modelo SEP (Sociedade de Empréstimos entre Pessoas).

Segundo o estudo, 24% dos tomadores que utilizaram a plataforma da fintech para solicitar empréstimos entre setembro e novembro de 2021, declararam a intenção de utilizar o valor para investir na empresa ou em novos negócios. Desse total, segundo a pesquisa, cerca de 14% é utilizado na destinação de empresas já estabelecidas e 10% na criação de novos negócios.

O levantamento reflete uma tendência de reaquecimento da economia para 2022 diante de demandas reprimidas dos consumidores em razão da pandemia de covid-19. Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) foram criados durante o primeiro semestre de 2021 cerca de 2,1 milhões de pequenos negócios.

“Os pequenos empreendedores estão cada vez mais buscando opções de crédito de forma online, rápida e mais atrativa em relação às disponíveis nas instituições financeiras tradicionais”, afirma Marcelo Villela, CEO do Bullla.

O gasto com consumo vem na sequência do levantamento feito pela empresa com cerca de 21% do total dos pedidos feitos. Entre as solicitações desse grupo, destaca-se a utilização de crédito para reforma ou mudanças, indicando outro comportamento que ficou muito forte durante a pandemia, como a alteração da relação com o lar.

Entre os principais motivos das solicitações de crédito via modelo SEP também está o pagamento de dívidas. Segundo o levantamento do Bullla, 14,9% dos tomadores declararam a intenção de quitar dívidas contraídas anteriormente, como o rotativo da fatura do cartão de crédito, o cheque especial e outras.

A vantagem é clara; se no cheque especial a taxa de juros pode chegar a até 129% ao ano e no rotativo do cartão de crédito pode ir até a 343% neste tipo de modalidade de oferta de crédito, a taxa das Sociedade de Empréstimo entre Pessoas (SEPs) tem uma média de 53%. Além disso, no Bullla, os clientes que utilizam frequentemente o serviço, e pagam em dia, são beneficiados com juros cada vez mais baixos.

Ainda de acordo com a empresa, 46% dos tomadores de empréstimo possuem idades entre 24 e 34 anos, e 27% têm entre 35 e 44 anos. Já entre os investidores, 37% possuem entre 24 e 34 anos e outros 35%, entre 35 e 44 anos.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | Youtube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também