Brasil

Vai chover hoje? RJ, SP e MG podem ter temporais nesta sexta-feira; veja previsão

Inmet emitiu avisos de cor laranja e amarela para perigo e perigo potencial devido a intensidade dos fenômenos

O órgão também anunciou uma onda de calor que deve atuar sobre quase todo o Mato Grosso do Sul e também nas regiões de fronteira de Goiás, Mato Grosso e São Paulo (	Richard Newstead/Getty Images)

O órgão também anunciou uma onda de calor que deve atuar sobre quase todo o Mato Grosso do Sul e também nas regiões de fronteira de Goiás, Mato Grosso e São Paulo ( Richard Newstead/Getty Images)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 1 de março de 2024 às 08h01.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alertas de chuvas intensas para as regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste. Entre os estados que podem ser afetados por chuvas intensas estão São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo. O órgão também anunciou uma onda de calor que deve atuar sobre quase todo o Mato Grosso do Sul e também nas regiões de fronteira de Goiás, Mato Grosso e São Paulo.

Nessas regiões, há a chance da temperatura chegar a 5ºC acima da média pelo período de 2 até 3 dias. O alerta tem validade até às 21h de sábado. Apesar do aviso indicar "perigo potencial", de acordo com o Instituto, o risco à saúde é leve. Ao menos, 170 cidades serão impactadas pelo clima quente.

Veja abaixo o mapa do Inmet que mostra o campo de atuação da onda de calor:

— A causa deste calor é principalmente advinda da presença de um centro de alta pressão em níveis médios da atmosfera que dificulta a formação e persistência de nebulosidade que promove chuva. Não obstante, estão previstas chuvas de forma isolada que podem ser localmente fortes, porém de duração curta e abrangência limitada. Além disso, a própria alta favorece o aquecimento do ar favorecendo maior insolação e por compressão da camada atmosférica subjacente — detalhou o meteorologista Franco Villela.

O Instituto também emitiu dois avisos de cor laranja — que indica perigo — devido à perspectiva de fortes chuvas na parte Nordeste e Sudeste do país. O alerta destaca que podem haver ventos intensos de até 100 km/h, risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas.

O órgão recomenda que em caso de rajadas de vento, não se abrigue debaixo de árvores, pois há possibilidade de queda e descargas elétricas. O alerta de 'perigo' tem duração até às 10h de segunda-feira.

O Inmet também emitiu avisos de mancha amarela — para perigo potencial — que apontam para chuva entre 20 e 30 mm/h, ventos intensos, baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas. A previsão é válida até às 10h de sexta-feira.

O Rio de Janeiro terá muitas nuvens com pancadas de chuva e trovoadas isoladas a partir da tarde nesta sexta-feira. Encoberto pelas manchas laranja e amarela, o dia terá máxima de 34°C e mínima de 22°C. Em São Paulo, a previsão indica as mesmas condições climáticas. No entanto, as chuvas começarão durante a manhã e o dia deve ter as temperaturas entre 29°C e 21°C.

Em Fortaleza, a perspectiva é de tempo encoberto com pancadas de chuva e trovoadas durante toda a sexta. A capital, que tem parte do território coberto pelo aviso de 'perigo', terá máxima de 31°C e mínima de 25°C. Campo Grande, que será afetada pela onda de calor, terá altas temperaturas. A máxima chegará entre 37°C e a mínima de 22°C. Além disso, a sexta-feira terá poucas nuvens pelo céu durante o dia.

Também impactada pelo calor, Cuiabá deve ter a sexta-feira com os termômetros registrando entre 37°C e 26°C. Assim como a outro capital, deve ter um dia com poucas nuvens e bastante incidência do sol.

Acompanhe tudo sobre:Chuvas

Mais de Brasil

Megaoperação contra golpes cibernéticos: grupo tinha 540 sites falsos de leilão de carros

Polícia Federal retoma agendamentos para emissão de passaportes após suposto ataque

Agência Nacional de Saúde (ANS) adia início de novas regras de inadimplência para planos de saúde

MP-SP denuncia 10 pessoas em operação contra grupo ligado ao PCC suspeito de fraudar licitações

Mais na Exame