Brasil

Temer veta mudança no fuso horário para Acre, Amazonas e Pará

Decisão ocorreu durante a viagem da presidenta Dilma Rousseff ao Uruguai para participar da reunião de cúpula do Mercosul

Michel Temer, vice-presidente do Brasil (Wikimedia Commons)

Michel Temer, vice-presidente do Brasil (Wikimedia Commons)

DR

Da Redação

Publicado em 21 de dezembro de 2011 às 19h02.

Brasília - A mudança no fuso horário nos estados do Acre, Amazonas e Pará foi vetada pela Presidência da República. A decisão foi tomada na terça-feira (20) pelo presidente em exercício Michel Temer e publicada no Diário Oficial da União de hoje (21).

O veto ocorreu durante a viagem da presidenta Dilma Rousseff ao Uruguai para participar da reunião de cúpula do Mercosul.

Com o veto, o horário para esses estados voltará a ser de duas horas de diferença em relação a Brasília. O projeto aprovado pelo Congresso Nacional alterava o fuso horário atualmente de uma hora a menos em relação ao horário oficial de Brasília, para duas horas de diferença.

Essa marcação vigorou até 2008, quando foi aprovado pelo Congresso um projeto de lei do então senador Tião Viana (PT), hoje, governador do Acre.

No entanto, a maior parte dos eleitores do estado escolheu a volta ao horário antigo, em um referendo realizado em 2010. Votaram a favor das duas horas de diferença 56% dos eleitores.

Michel Temer justificou o veto com base na escolha dos moradores. "Da forma como redigido, o projeto de lei não permite a apreciação individualizada das alterações propostas aos fusos horários nos Estados do Acre, do Amazonas e do Pará, impedindo a apreciação da matéria face às realidades locais de cada um dos entes afetados", destacou.

Acompanhe tudo sobre:LegislaçãoMDB – Movimento Democrático BrasileiroMichel TemerPolítica no BrasilPolíticosPolíticos brasileiros

Mais de Brasil

Governo diz que concessionária seguirá operando Aeroporto Salgado Filho

Caso Marielle: Moraes autoriza inquérito contra irmãos Brazão e Rivaldo por suspeita de obstrução

Chuvas no RS: nível do Guaíba deve atingir cota de inundação nesta quarta-feira, aponta IPH

Mais na Exame